PUBLICIDADE
Topo

'Joga de ladin': como o TikTok reviveu Os Hawaianos e o funk dos anos 2000

Os Hawaianos voltaram a bombar graças ao investimento no TikTok; entenda - Instagram
Os Hawaianos voltaram a bombar graças ao investimento no TikTok; entenda Imagem: Instagram

Daniel Palomares

De Splash, em São Paulo

23/06/2022 04h00

Se você é daqueles que perde horas a fio passeando pelos vídeos do TikTok ou mesmo só acessa o aplicativo vez ou outra, com certeza já deve ter se deparado com uma dancinha simples e pegajosa entoando o "desenrola, bate, joga de ladin".

A música em questão é um dos mais recentes fenômenos em todas as redes sociais, tendo recebido pelo menos 38 milhões de execuções no Spotify e feito a cabeça de astros como Gil do Vigor, Neymar e até Cristiano Ronaldo.

Tem quem deve achar que se trata de mais um cantor ou grupo que despontou nos últimos anos e acabou estourando, mas o hit tem história: é criação de Os Hawaianos, grupo de funk que despontou há quase 20 anos.

O segredo de tanto sucesso talvez seja justamente entender o TikTok antes mesmo do app existir. Lá em 2010, eles viraram febre ao som de "é o pente, é o pente, é o pente". Se o "passinho" virou moda nos anos 2000, as dancinhas do TikTok ganham espaço em 2022.

Pronta para o TikTok

Criados na Cidade de Deus, Os Hawaianos foram um dos nomes da "Furacão 2000", produtora de funk que revelou estrelas como Anitta e Mr. Catra.

Porém, depois do sucesso, veio a distância. Em 2011, um dos membros deixou o grupo para investir na música gospel e outros dois também abandonaram o barco, deixando o vocalista Yuri sozinho.

Só em 2021, a formação original se reencontrou e voltou a fazer história no funk, aproveitando a tradição das coreografias simples e dos refrões grudentos.

"Estamos vivendo uma nova era. Essa música é de refrão fácil e foi feita para criançada do TikTok. Tivemos que elaborar músicas para a nova geração, mas sem perder a nossa essência, que é o passinho. A galera que curtia Os Hawaianos, hoje está vendo os filhos curtirem", festeja Yuri sobre a nova onda de sucesso, em papo com a Quem.

A filha de Yuri, Pérola, de 10 anos, ajudou na hora de elaborar a coreografia, assim como outros parentes e amigos mirins do grupo. O resultado já é visível: contratados pela GR6, uma das maiores produtoras atuais de funk no Brasil, Os Hawaianos se preparam para turnê internacional e pensam em novos hits para o TikTok.

Geração da dancinha

Não são só Os Hawaianos que estão vivendo um renascimento com as dancinhas do TikTok. O aplicativo acabou abrindo espaço para uma nova geração do funk que tanto bombava nos anos 2000.

Quando ainda tinha só 7 anos de idade, ele inspirou o pai, MC Créu, a criar o sucesso da "Dança do Créu". Hoje, aos 21, se juntou com outros dois amigos para formar a Trilogia da Escócia, responsável pelo hit "Quebra de Ladinho, Faz um Coraçãozinho".

gfhhg - Instagram - Instagram
DJ Lk da Escócia, filho de MC Créu, forma o Trilogia da Escócia com outros dois amigos
Imagem: Instagram

Sérgio Lucas, que já foi conhecido como Créuzinho, hoje carrega o legado de seu pai e o nome artístico de Lk da Escócia. Em "Pras Novinha", o trio de produtores ganha a companhia de MC Livinho que também voltou a despontar nas paradas, após ter recebido denúncias de assédio e racismo há alguns anos.

MC Delux também é mais um nome que segue na trilha das estrelas do funk da Furacão 2000. Afilhado de Mr. Catra, ele é o responsável por hits como "Eu Bem Que Te Avisei" e "Deu Meia Noite Eu Sumi", que já fizeram nomes como Larissa Manoela e Anitta arriscarem passinhos no TikTok.

Não só estando na boca do povo, o sucesso no app os presenteou com muito mais. "Além de bens materiais que tenho, como dois carros, minha van, e a compra do meu apartamento, hoje conquistei o respeito, que é o mais importante. Estou conquistando o mundo", festejou Delux, em papo com Splash.