PUBLICIDADE
Topo

Receita do sucesso: por que 'Round 6' e 'La Casa de Papel' são fenômenos?

Laysa Zanetti

De Splash, em São Paulo

03/10/2021 04h00

O que uma série precisa ter para se tornar um sucesso?

Continua depois da publicidade

É claro que não existe uma receita de bolo, com passos e medidas certas para transformar um programa em um fenômeno incontestável. Cada produção tem suas particularidades e, por isso, algumas fazem mais sucesso que outras.

Mas existem aquelas que se tornam fenômenos tão grandes que precisamos parar e perguntar:

O que rolou aqui?

É o caso de "La Casa de Papel" e "Round 6", da Netflix. Elas podem até ser muito diferentes, mas têm algumas características em comum que ajudam a explicar como captaram a atenção do público tão rapidamente.

Segundo estudo da companhia Parrot Analytics, especializada em análise de audiência, há seis atributos que uma série precisa ter bem determinados para virar sucesso. De acordo com a empresa, "La Casa de Papel" é excelente em quase todos eles. E a nova série sul-coreana está indo pelo mesmo caminho.

Continua depois da publicidade

Poder de viajar

Como assim? "Poder de viajar" é quando a série consegue causar interesse no público de países além do seu de origem. Isso acontece bastante quando a trama ou os gêneros são muito populares, como dramas criminais ou histórias de sobrevivência.

Com "La Casa de Papel", isso foi descoberto assim que foi incluída no catálogo da Netflix. Ela logo subiu no ranking das mais assistidas em vários países, incluindo o Brasil.

E a popularidade não ficou apenas na América Latina. A série é muito querida na Turquia e vai ganhar uma refilmagem coreana.

Demanda

Outro ponto importante é entender o desejo por aquele tipo de conteúdo. O espanhol, por exemplo, é um dos idiomas mais falados no mundo, e, por isso, há interesse constante em séries nesta língua, que foi aumentando a cada temporada de "LCDP".

Continua depois da publicidade

Com "Round 6", além da força crescente de produtos da cultura pop sul-coreana em países do ocidente, temos ainda a memória fresca do vencedor do Oscar de 2020, "Parasita". Tudo isso ajuda a criar interesse maior em obras que venham do país, que vem fazendo fortes investimentos no setor.

Alcance

Alcance é o número de pessoas que visualizam um conteúdo, e quanto maior, melhor. Para isso, é importante que a série esteja em uma plataforma que chegue a um bom número de pessoas, e que tenha uma boa divulgação. A Netflix, hoje, existe em 190 países, com 209 milhões de assinantes.

Um exemplo claro é o próprio caso de "La Casa de Papel". Antes de estrear na Netflix, a série já era bem conhecida na Espanha, mas nada que se compare ao salto que teve após chegar ao streaming. Casos semelhantes ocorreram com a série "Você", salva de um quase cancelamento pela plataforma.

Força

Qual é a capacidade daquela história de fazer parte de conversas e se ligar aos assuntos em alta em outras áreas da sociedade?

Isso é a força, ou "momentum". E "La Casa de Papel", que virou até nome de pastelaria e fantasia de carnaval, definitivamente se aproveitou bem disso, não é?

Continua depois da publicidade

Poder de franquia

A capacidade de se estender, mesmo após o fim, também é um elemento importante. Quanto maior o universo daquela série, melhor, pois assim pode dar origem a outras séries, filmes ou até obras em outras mídias, como livros ou jogos.

Longevidade

É quando uma série tem fôlego o suficiente para durar muitas temporadas e aumentar a sua popularidade a cada novo ano. O estudo aponta que a longevidade de "La Casa de Papel" é boa, mas não excelente —afinal, os últimos episódios já têm estreia marcada. Mesmo assim, o saldo é positivo.

O que mais?

Além de séries que envolvem histórias de crime e de ação serem as favoritas do público, o estudo revela que a maior parte da audiência atualmente se identifica mais com uma série quando a protagonista é uma mulher.

Continua depois da publicidade

No caso de "La Casa de Papel", embora o professor (Álvaro Morte) seja um personagem cativante, Tokyo (Ursula Corberó) é quase quatro vezes mais popular do que ele. Será que a mesma preferência também existe em "Round 6"?