PUBLICIDADE
Topo

João Gomes: cantor mais ouvido do país aprende música enquanto faz sucesso

João Gomes começou a cantar há pouco mais de três meses e é hoje o artista mais ouvido do país
João Gomes começou a cantar há pouco mais de três meses e é hoje o artista mais ouvido do país
Reprodução/Instagram

Breno Boechat

De Splash, no Rio

20/07/2021 04h00Atualizada em 21/07/2021 13h21

Você provavelmente já ouviu "Meu Pedaço de Pecado", música que levou o jovem João Gomes, de 18 anos, ao topo das paradas de sucessos. Atualmente ele, que até há pouco tempo mal mexia com música, é o artista mais ouvido do Brasil no YouTube e no Spotify.

Ele ainda tenta entender como tudo mudou em pouco mais de três meses.

Continua depois da publicidade
Eu ainda estou me acostumando, mas me esforço para aproveitar essa oportunidade. Faço tudo com muita dedicação. Foi assim nos estudos e agora é assim na música.
João Gomes

Para se ter uma ideia dos números impressionantes de João, ele hoje tem 10 faixas entre as 200 mais tocadas do Spotify no país.

Três a mais que outro fenômeno da música mundial, Olivia Rodrigo.

Além de "Meu Pedaço de Pecado", ele tem mais uma no "top 5": "Aquelas Coisas".

Ainda muito tímido, João se dedica também a contar com calma os detalhes de sua história. Ele é natural de Serrita, em Pernambuco, cidade de menos de 20 mil habitantes que respira a vaquejada —tradicional festa nordestina, em que vaqueiros montados tentam derrubar um boi.

Na minha terra, quando um vaqueiro morre, a cidade faz uma série de homenagens. É tipo um herói. Eu quero honrar isso pra sempre. Eu sou um vaqueiro sonhador.
Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
João Gomes tem 10 músicas entre as 200 mais tocadas do Spotify no Brasil
Imagem: Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade

E foi em Serrita que João se encantou pelo forró de vaquejada, ritmo que ele agora leva para o país inteiro e até para fora daqui. "Meu Pedaço de Pecado" entrou na lista de músicas virais do Spotify no Japão, depois aparecer as mais tocadas de países como Paraguai e Portugal.

Até março desse ano, no entanto, João ainda era um talento escondido: só amigos e parentes sabiam que ele "levava jeito para a coisa".

A mudança para Petrolina, cidade bem maior que Serrita, aproximou o jovem vaqueiro da música. Foi no Instituto Federal do Sertão Pernambucano, onde estudava agropecuária, que ele tomou coragem de cantar pela primeira vez —isso há apenas dois anos.

Era uma roda de amigos. Eu peguei o microfone uma vez e cantei uns forrós antigos, que eu gosto muito, e a galera curtiu.
Continua depois da publicidade

O sucesso veio de repente. Com a repercussão na festinha entre amigos, João decidiu gravar uns vídeos cantando para postar no Instagram.

Os primeiros ninguém viu. Cheguei a pensar em desistir e cantar só para quem me conhecia mesmo.

Até que um desses vídeos chegou na mão de alguém importante.

Jeovane Guedes, que hoje cuida da carreira de João, já era empresário de outro forrozeiro que aparecia com força na cena, Tarcísio do Acordeon. Ele viu o vídeo e decidiu marcar um encontro com aquele garoto.

João, então, foi logo mostrando suas composições.

Assim foi a reação de Jeovane ao ouvir "Eu Tenho a Senha" pela primeira vez:

Ele me perguntou: 'Você quer quanto nessa música?' Eu falei: 'Quero nada por ela, não. Quero uma oportunidade'. Ele confiou demais em mim em um momento em que eu não sabia nada.
Continua depois da publicidade
Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Tarcísio acabou gravando "Eu Tenho a Senha" em seu mais recente DVD. E Jeovane, pelo visto, estava certo. A música tem duas versões —a de João também estourou— entre as mais tocadas do país.

Os investimentos na carreira de João também chegaram: depois de entrar em estúdio pela primeira vez para gravar o disco que o colocou no primeiro lugar, ele já gravou um DVD, que está sendo lançado aos poucos. As cinco primeiras faixas já estão disponíveis.

Além disso, faz aulas de canto, estuda com produtores e pegou dicas com nomes consagrados, como Xand Avião.

Eu vou ser eternamente grato a essas pessoas que me deram a oportunidade quando eu não sabia nem o que era um tom. Vou me dedicar muito para que eles conquistem comigo também.
Continua depois da publicidade

João já começa a colher os frutos do sucesso: conseguiu comprar um carro, um ônibus para sair em turnê quando tudo acabar e vai investir em uma casa melhor para a família. Ele, no entanto, mantém os pés no chão e a dedicação de sempre.

Quero fazer quem está perto de mim feliz: minha família, os músicos que me ensinaram tudo e que hoje formam a minha banda, meu empresário, meus amigos. É para isso que estou aqui.
Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado na versão original deste texto, João Gomes estudou no Instituto Federal do Sertão Pernambucano. A informação já foi corrigida.