Thiago Stivaletti

Thiago Stivaletti

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Vem aí! Os filmes que você não pode perder em 2024

Adeus ano velho, feliz ano novo nos filmes e séries de 2024. Confira uma seleção daqueles imperdíveis no primeiro semestre, a maioria dos quais consegui ver nos festivais da reta final de 2023. Tem os cults do Oscar, aquelas franquias que ainda vale a pena seguir e filmes de ação que (ao que tudo indica) têm mais conteúdo que a média.

"POBRES CRIATURAS"

No momento em que escrevo, este é o filme favorito ao Oscar de melhor filme no ano que vem, mas no balanço das horas, tudo pode mudar. Emma Stone vive Bella, uma versão feminina de Frankenstein, uma criatura com corpo de mulher e cérebro de criança que se revela mais inteligente do que seu criador (Willem Dafoe) podia esperar, alcançando o almejado empoderamento feminino.

Um humor cáustico bem ao gosto do diretor grego Yorgos Lanthimos (de "A Favorita") e grandes atuações — além de Stone e Dafoe, Mark Ruffalo também deve ganhar sua indicação. Estreia 1/2.

"DUNA - PARTE 2"

Timothée Chalamet e Zendaya em "Duna - Parte II"
Timothée Chalamet e Zendaya em "Duna - Parte II" Imagem: Divulgação

A primeira parte de "Duna" foi daqueles espetáculos que valeu a pena ver na tela grande, com tomadas espaciais do deserto e uma fotografia de cair o queixo. Nesta segunda parte, o príncipe Paul Atreides (Timothée Chalamet, de "Wonka") ganha mais tempo de tela ao lado da companheira Chani (Zendaya) para lutar contra novos inimigos como Feyd-Rautha (Austin Butler, de "Elvis").

Vale a pena rever a primeira parte na HBO Max para refrescar a memória, já que neste segundo episódio vai ser lançada quase dois anos e meio depois. Estreia 29/2.

Continua após a publicidade

"TODOS NÓS DESCONHECIDOS"

Cena do filme "Todos Nós Desconhecidos"
Cena do filme "Todos Nós Desconhecidos" Imagem: Divulgação

Se você amou "Aftersun", este é o filme melancólico do ano para fazer você chorar —e também com Paul Mescal. Andrew Scott (mais conhecido como o padre da série "Fleabag") interpreta um escritor que vive num estranho prédio quase deserto e conhece um vizinho a fim dele (Mescal).

Ele perdeu os pais num acidente quando ainda era criança, mas costuma ir à casa onde morava para falar com... os fantasmas dos dois. Uma fábula delicada e amarga sobre a solidão que só não emociona quem tiver o coração muito peludo. Estreia 29/2.

"FURIOSA: UMA SAGA MAD MAX"

Furiosa, prelúdio de Mad Max: Estrada da Fúria, ganha trailer (Foto: Divulgação/Warner Bros. Pictures)
Furiosa, prelúdio de Mad Max: Estrada da Fúria, ganha trailer (Foto: Divulgação/Warner Bros. Pictures) Imagem: (Sem crédito)
Continua após a publicidade

Em 2015, "Mad Max: Estrada da Fúria" conquistou todos os fãs de filme de ação e os nostálgicos da franquia original, sob o comando do mesmíssimo diretor, o incansável australiano George Miller. Só não entendemos por que este novo filme demorou nove anos para sair do papel.

Em tempos feministas, nada mais justo que dar o protagonismo à melhor personagem do último filme, a rebelde Furiosa. Mas agora Charlize Theron cede o lugar a uma Furiosa mais jovem (Anya Taylor-Joy, da série "O Gambito da Rainha"). Estreia 23/05.

"VIDAS PASSADAS"

Cena do filme "Vidas Passadas", premiado no Gotham Awards
Cena do filme "Vidas Passadas", premiado no Gotham Awards Imagem: Divulgação

Como estamos carentes de lindas histórias de amor, esta estreia da jovem cineasta coreana Celine Song, 35, vem encantando as plateias onde já foi exibido e venceu o Gotham, a premiação que inaugura a temporada do Oscar.

Nora (Greta Lee, a executiva Stella Bak da série "The Morning Show") e Hae Sung (Teo Yoo) se conheceram ainda crianças na Coreia do Sul, e se reencontram 20 anos depois no Canadá — quando ela está casada com um canadense. O que poderia ser um triângulo amoroso tradicional se revela algo totalmente diferente. Estreia 25/1.

Continua após a publicidade

"O HOMEM DOS SONHOS"

Nicholas Cage em cena do filme "O Homem dos Sonhos"
Nicholas Cage em cena do filme "O Homem dos Sonhos" Imagem: Divulgação

Nicholas Cage fez muitos filmes lixentos nas últimas décadas, mas parece que se cansou deles e anda procurando bons roteiros. Sem falsa modéstia, ele anda dizendo que este é o melhor trabalho de toda a sua carreira.

"O Homem dos Sonhos" promete uma mistura inusitada de terror e comédia ao contar a história de Paul Matthews, um homem comum que, do dia para noite, começa a aparecer nos sonhos de pessoas que ele nem conhece. A produção é do diretor cult Ari Aster (de "Hereditário"). Estreia 28/3.

"ZONA DE INTERESSE"

Cena do filme "Zona de Interesse", de Jonathan Glazer
Cena do filme "Zona de Interesse", de Jonathan Glazer Imagem: Divulgação
Continua após a publicidade

Já vimos centenas de filmes sobre o Holocausto, mas este consegue um ponto de vista nunca visto antes. O comandante nazista Rudolf vive uma vida feliz com sua esposa Hedwig e seus filhos numa casa ampla e confortável bem ao lado do campo de concentração de Auschwitz em plena Segunda Guerra.

Não entramos nunca no campo, mas ouvimos os gritos e vemos a fumaça que sai das chaminés. Um filme perturbador que fica na memória por muito tempo, com direção do britânico Jonathan Glazer ("Sob a Pele"). Estreia 15/2.

"GUERRA CIVIL"

Kirsten Dunst e Wagner Moura no filme "Guerra Civil", que estreia em 2024
Kirsten Dunst e Wagner Moura no filme "Guerra Civil", que estreia em 2024 Imagem: Divulgação

Se você acha que a polarização política já atingiu o seu máximo, espere até ver esta distopia sobre os EUA divididos em dois grupos rivais — um pouco como na Guerra de Secessão mostrada em "E o Vento Levou", só que agora com fuzis e metralhadoras.

Kirsten Dunst e Wagner Moura são dois fotojornalistas cobrindo a guerra, num elenco que ainda tem Jesse Plemmons ("Ataque dos Cães"), marido de Dunst. A direção é de Alex Garland, que impressionou o mundo em 2014 com outra ficção científica, "Ex Machina". Estreia 25/4.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes