PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Julia Lemmertz: ódio quase amor pela rival em 'Quanto Mais Vida, Melhor!'

Carmem (Julia Lemmertz) vai infernizar a vida da protagonista em "Quanto Mais Vida, Melhor!" - Fabio Rocha/TV Globo/Divulgação
Carmem (Julia Lemmertz) vai infernizar a vida da protagonista em 'Quanto Mais Vida, Melhor!' Imagem: Fabio Rocha/TV Globo/Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

12/11/2021 04h00

Para quem é apaixonado por novelas, ver as chamadas daquelas que estão prestes a estrear é um deleite. Tanto que estou aqui ávida pela chegada da inédita "Quanto Mais Vida, Melhor!", que a partir do dia 22, ocupará o horário das 19h. E curiosa para ver em ação Julia Lemmertz, a nova blondie do pedaço. É minha gente, a atriz não escolheu esse visual à toa.

Quis com esse louro que Carmem tivesse essa cara meio andrógina, meio fria. É uma mulher de negócios, objetiva, que não têm mãos a medir na missão de destruir Paula", conta a atriz, cuja personagem será arqui-inimiga da protagonista de Giovanna Antonelli.

novela das 19h - Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação - Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação
Julia Lemmertz é a vilã louríssima Carmem em 'Quanto Mais Vida, Melhor!'
Imagem: Fábio Rocha/TV Globo/Divulgação

Aliás, as duas são mulheres fortes e atuam na mesma seara: o ramo de cosméticos. A rivalidade, porém, vai além dos cremes e maquiagens.

As duas são diferentes e complementares. Sabe quando você vê algo no outro que te irrita por você não ser? Elas são competidoras, mas o problema é maior que isso. Paula roubou Celso (Cândido Damm), o amor de Carmem. Para além da concorrência nos negócios, ter perdido o marido para a outra é demais. E ele ainda morreu. Carmem, então, pega o bastão da justiça querendo provar que Paula o matou. Ela começa a trama em um lugar muito bélico", afirma Julia.

Mas assim como nas histórias de super-heróis, os vilões não querem, de fato, acabar com os mocinhos. Se isso acontece, eles perdem o sentido na vida. O mesmo acontece com Carmem.

Nada é tão realmente sério a ponto de ser mortal. Se Paula morre, com quem Carmem vai brigar? É um ódio tão grande que vira quase um amor, ela se importa com a rival. E isso vai fazendo com que se modifique ao longo da novela. Carmem descobre um afeto pelo outro, por Paula, pelo ser humano", analisa a artista.

novela das 19h - Reprodução / Internet - Reprodução / Internet
Julia Lemmertz em Quanto Mais Vida, Melhor! (Reprodução/Globo)
Imagem: Reprodução / Internet

Recomeço cheio de cuidados

"Quanto Mais Vida, Melhor" não passou incólume às interrupções das gravações por conta da pandemia. A novela começou a ser gravada em novembro de 2020, parou em março de 2021, e foi retomada em abril. Julia conta que a alegria pela volta ao trabalho veio acompanhada das incertezas do momento delicado.

O início foi difícil. Pensava: 'Como vamos fazer isso nascer? '. Era a equipe de macacão, testagem, máscara, face shield... Quando a gente tirava a máscara no 'gravando', pedia um tempinho para fazer uns exercícios com a boca. A trama é leve, divertida, engraçada, só que estávamos em outro momento", diz a artista, referindo-se a apreensão de todos no começo de um trabalho realizado de forma bem diferente do normal.

Julia, inclusive, lembra a volta da figuração nas novas condições de trabalho.

Teve uma cena de um evento em que teria figuração pela primeira vez. Todo mundo testado, cenário grande, com todos espalhados. A recomendação era: na hora do 'gravando', tirem as máscaras, se divirtam, dancem. As pessoas se olhavam sem saber como se comportar. Foi esquisito. Estava meio dura e a direção deu esse toque, para tentar relaxar, viver a cena. Estava catando toda a onda do medo. Percebi que tinha que deixá-lo lá fora para que fluísse", relembra Julia.

A gente tem que se ater ao nome da novela, que traz uma positividade grande. A história é uma fábula, leve, é tudo que estamos precisando neste momento tão conturbado."