PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Autor de 'Quanto Mais Vida, Melhor!' teve ideia da novela após quase morrer

Neném (Vladimir Brichta), Paula (Giovanna Antonelli), Guilherme (Mateus Solano) e Flávia (Valentina Herszage), em ?Quanto Mais Vida, Melhor!? - Globo / João Miguel Jr.
Neném (Vladimir Brichta), Paula (Giovanna Antonelli), Guilherme (Mateus Solano) e Flávia (Valentina Herszage), em ?Quanto Mais Vida, Melhor!? Imagem: Globo / João Miguel Jr.
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

10/11/2021 16h07

Estar diante da morte ou ter a sensação de ter flertado com ela, pode influenciar uma pessoa de diferentes formas. Se ela for um escritor, não é nenhum absurdo que sirva de gatilho para a ideia de uma obra. Não é mesmo Mauro Wilson? O autor de "Quanto Mais Vida Melhor!", nova novela das 19h, que estreia dia 22, passou por um susto que, de certa forma, o fez se sentir abençoado por uma segunda chance na vida, e capaz de transformar a quase tragédia em mote para uma história.

A novela partiu de um especial que fiz em 2005, 'Os Amadores', que eram quatro homens que morrem no mesmo dia e voltam juntos. Eu tinha 40 anos e quase morri. Me engasguei sozinho em casa e não conseguia respirar. Foi horrível, não tinha ninguém para ajudar. Não passou um filme da minha vida pela cabeça, mas sim tudo o que eu ia perder. E veio a ideia de que aquilo seria uma segunda chance", relata o autor.

'Quanto Mais Vida, Melhor' - Mauro Wilson, autor da Globo (Divulgação/TV Globo) - Mauro Wilson, autor da Globo (Divulgação/TV Globo)
Mauro Wilson, autor da Globo (Divulgação/TV Globo)
Imagem: Mauro Wilson, autor da Globo (Divulgação/TV Globo)

É essa nova possibilidade que os quatro protagonistas da trama terão. Na história, Neném (Vladimir Brichta), Paula (Giovanna Antonelli), Guilherme (Mateus Solano) e Flávia (Valentina Herszage) sofrerão um acidente aéreo e acabarão tendo um encontro com a Morte. Ela vai avisá-los de que ganharam uma segunda oportunidade na vida. Entretanto, como Mauro Wilson teve mais tempo para organizar a trama, ele pôde criar um 'pequeno' senão nesta nova chance que o quarteto recebeu.

A grande virada é que um dos quatro vai morrer em um ano. Começam a viver sabendo que vão sobreviver por esse tempo. Eles sentem, portanto, que têm que resolver suas vidas e fazer algo que estão devendo a si mesmos, tudo o que foram deixando para trás. Só que vão perceber que não será tão fácil", explica o autor.

Dilemas da vida real

E por falar em dificuldades, meus amigos, a equipe de "Quanto Mais Vida, Melhor!" também teve dilemas ao longo do caminho. O mais recente foi a triste coincidência da morte de Marília Mendonça, há cinco dias, em um acidente aéreo, com a estreia da novela, que vai abordar justamente tal situação envolvendo os quatro protagonistas da história. Mudar o rumo da trama é impossível, já que o acidente permeia toda a narrativa. Mas autor e direção tomaram uma decisão para amenizar o impacto.

O que a gente fez neste momento é não vincular as chamadas da novela em torno do acidente. O acidente de avião é simplesmente um gatilho para que eles possam voltar para reconstruírem a vida deles", explica o diretor artístico do folhetim, Allan Fiterman.

Mauro endossa:

É uma fatalidade horrível. Se fosse na ficção, ela estaria viva. A vida escreve roteiros ruins. Eu precisava de um local em que quatro pessoas que não se conheciam se encontrariam e morreriam juntas, e que nenhuma das quatro fosse responsável pelo acidente. Mudar isso hoje seria impossível, porque além de detonar toda a novela é uma coisa recorrente entre eles", explica Mauro.

Autor e diretor fazem questão de salientar que a morte não será vista como algo pesado.

No nosso caso, a morte não representa o fim. É mais o destino, algo que vai modificar a vida desses personagens. Esse acontecimento é horrível, mas na novela é uma outra coisa", garante o escritor.

Antes dessa situação, a equipe enfrentou outra sinuca de bico: a mudança do nome da trama devido à pandemia.

Nós tentamos fazer uma novela sobre o lado leve da vida. O primeiro nome era 'A Morte Pode Esperar'. Depois da pandemia da covid, ele mudou para 'Quanto Mais Vida, Melhor!'. A trama foi encaminhada para uma segunda chance na vida, de aproveitá-la da melhor forma possível. A história é leve, tem drama, romance", afirma Fiterman.

O bom é que vem aí mais uma novela inédita para dar um novo colorido para às 19h, único horário que ainda faltava uma trama saindo do forno. E como já é de costume na faixa, "Quanto mais Vida, Melhor!" segue a linha do lúdico, do fantasioso, da diversão e da leveza. Afe, que vai ser difícil me tirar da frente da TV agora. Começo às 18h e só para depois das 21h. Porque para os amantes do folhetim, quanto mais novela, melhor!