PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

BBB 21 pecou pelo excesso de dias no ar

Reprodução / TV Globo
Imagem: Reprodução / TV Globo
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

30/04/2021 21h06

Falta pouco para o BBB 21 acabar, mas a sensação é de que ainda teremos longos dias pela frente. Tudo porque estamos cansados, infelizmente. Não há amor pelo reality show que aguente tanto tempo de uma edição tão pesada como a deste ano.

Esta é a edição mais longa da história do programa. Ao todo, serão 100 dias no ar. Não foi à toa que o BBB 21 recebeu o apelido de Big dos Bigs.

A segunda maior edição foi a do ano passado, com 98 dias. Porém, a programação inicial era de 94 dias. Com o sucesso do programa, também impulsionado pelo aumento do consumo de TV no início da pandemia, a Globo estendeu o reality por mais quatro dias. E deu certo. Naquele momento, todo mundo queria um pouco mais do BBB 20.

Entretanto, muita coisa que funcionou no BBB 20 não se repetiu no BBB 21. Em parte, isso ocorreu porque a edição passada foi atípica, já que começou em um cenário sem pandemia e terminou com boa parte das pessoas confinadas em casa, tal qual os participantes do programa. Além disso, a edição de 2020 conseguiu manter o telespectador minimamente entretido de modo mais constante, coisa que não aconteceu neste ano.

No BBB 21, tudo parece ter passado um pouco do ponto, incluindo o tempo de duração do programa. Desta vez, os participantes queimaram a largada e deixaram todo mundo cansado antes da hora. Tudo foi muito precoce e mais pesado do que antes. O Big dos Bigs até tinha como se recuperar com a eliminação dos envolvidos nas principais brigas, mas já era tarde demais. A cada dia que passa, quem é fã do programa parece mais exausto.

O cansaço também está evidente no rosto de quem ainda está na casa. E é curioso acompanhar como os eliminados parecem aliviados, leves e até mais bonitos quando deixam o programa. O BBB 21 parece ter se tornado um estorvo para alguns, e sair dele virou uma libertação.

Diferentemente do ano passado, o BBB 21 não vai deixar aquele gostinho de quero mais quando terminar. Talvez seja o caso de repensar a duração da próxima edição. Às vezes, menos é mais. E tudo tem limite.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL