PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

BBB 21: Para o bem de Juliette, torcida precisa cancelar beatificação

Reprodução/Globoplay
Imagem: Reprodução/Globoplay
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

28/04/2021 20h11

Está em curso um processo de beatificação de Juliette. Não há nenhuma organização oficial, mas os milhões de fãs da advogada e maquiadora caminham para a mesma conclusão: Juliette é uma santa.

Só isso explica a passada de pano para os absurdos ditos por ela sobre a pandemia. Em conversa com Camilla de Lucas, Juliette defendeu o direito de se contaminar, caso quisesse frequentar festas e baladas, desde que não colocasse outras pessoas em risco.

Isso é puro equívoco, já que não existe risco individual em uma pandemia em que o vírus se espalha pelo ar. Todo risco é coletivo. Nesse caso, a postura de Juliette é egoísta, assim como a de muitas pessoas que escolheram se divertir dessa mesma forma.

Juliette está errada, mas muita gente preferiu arrumar inúmeras justificativas e desculpas para o que ela disse. Fizeram isso como se a única forma de torcer pela vitória dela no BBB 21 fosse essa. Mas é aquela velha história: quando a gente realmente gosta de alguém, não passa pano dessa forma.

Quando justificam os erros de Juliette a todo custo, tiram dela a oportunidade de se desculpar quando sair do BBB, caso ache necessário. Tratar Juliette como perfeita significa aprisioná-la a uma série de expectativas sobre quem ela deve ser. Ela deve ter espaço para acertar, errar e desculpar.

Juliette é sensata, caridosa, empática, simpática, inteligente e divertida. A lista de elogios é imensa. Mas isso não faz dela uma santa. Além de torná-la campeã, a torcida precisa cancelar a beatificação de Juliette, para o bem dela.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL