PUBLICIDADE
Topo

"Um sonho louco realizado", diz Macron sobre Arco do Triunfo Embrulhado

O Arco do Triunfo, tradicional ponto turístico francês, já totalmente embrulhado em instalação do artista Christo - Reprodução/Christo and Jeanne-Claude Foundation
O Arco do Triunfo, tradicional ponto turístico francês, já totalmente embrulhado em instalação do artista Christo Imagem: Reprodução/Christo and Jeanne-Claude Foundation

Dominique Vidalon

da Reuters, em Paris

17/09/2021 11h11

O presidente francês, Emmanuel Macron, inaugurou ontem (16) uma instalação póstuma concebida pelo falecido artista Christo que envolve o monumento do Arco do Triunfo de Paris com 2.500 metros quadrados de embrulho de plástico reciclável azul prateado.

"Esta é a conquista de um sonho de 60 anos, um sonho louco realizado", disse Macron, que estava acompanhado pela esposa Brigitte e por autoridades como Roselyne Bachelot, ministra da Cultura, e Anne Hidalgo, prefeita de Paris.

Macron disse estar particularmente feliz pelo fato de a instalação ocorrer no Arco do Triunfo porque o monumento "sofreu muito no final de 2018", uma alusão aos saques e atos de vandalismo no Arco do Triunfo durante os protestos contra o governo dos "Coletes Amarelos".

Imaginado em 1961 pelo artista búlgaro Christo, "O Arco do Triunfo, Embrulhado" foi concretizado finalmente por seu sobrinho, Vladimir Yavatchev, a um custo aproximado de 14 milhões de euros.

O artista, cujo nome completo era Christo Javacheff, ficou conhecido por suas instalações gigantescas.

Ele embrulhou um trecho do litoral da Austrália e o edifício do Parlamento alemão em Berlim, além de estender uma cortina enorme em parte do cânion no Estado norte-americano do Colorado, trabalhando com a esposa Jeanne-Claude nos projetos.

O Arco do Triunfo, tradicional ponto turístico francês, já totalmente embrulhado em instalação do artista Christo (2) - Reprodução/Christo and Jeanne-Claude Foundation - Reprodução/Christo and Jeanne-Claude Foundation
Imagem: Reprodução/Christo and Jeanne-Claude Foundation

O par também cobriu a Ponf Neuf parisiense com tecido amarelo em 1985.