PUBLICIDADE
Topo

Quanto custa comer em um restaurante com duas estrelas Michelin no Brasil?

Pão de mandioca e requeijão de puba, a mandioca fermentada. Especialidade do D.O.M., de Alex Atala, ainda inclui castanha de caju na preparação do requeijão vegano, além de toques de Beldroega e azeite - Ricardo D"Angelo/Divulgação
Pão de mandioca e requeijão de puba, a mandioca fermentada. Especialidade do D.O.M., de Alex Atala, ainda inclui castanha de caju na preparação do requeijão vegano, além de toques de Beldroega e azeite Imagem: Ricardo D'Angelo/Divulgação

De Nossa

24/06/2022 04h00

As tradicionais estrelas dadas pelos jurados do Guia Michelin são uma espécie de medalha de honra da gastronomia — revistas anualmente, elas indicam as melhores casas para comer ao redor do globo e apontam ousadias de paladar, inovações técnicas e descobertas de novos talentos que, sem o escopo da publicação, talvez permanecessem apenas localmente conhecidas.

Apenas alguns poucos restaurantes são agraciados com até três estrelas, no máximo. No Brasil, nenhuma casa atualmente possui esta distinção, mas quatro delas alcançam a excelência de duas estrelas. São eles: Ryo Gastronomia, Oteque, D.O.M. e Oro. Conheça o menu degustação de cada uma delas:

Ryo Gastronomia

O antigo Ryo Gastronomia: restaurante mudará de cara a partir do segundo semestre de 2022 - Gilberto Bronko/Ryo Gastronomia - Gilberto Bronko/Ryo Gastronomia
O antigo Ryo Gastronomia: restaurante mudará de cara a partir do segundo semestre de 2022
Imagem: Gilberto Bronko/Ryo Gastronomia

Fechado para obras desde dezembro de 2021, a casa de Edson Yamashita foi eleita "exemplo esplêndido de gastronomia japonesa", segundo o Michelin, pelas "técnicas habilidosas com que o chef ressalta texturas e sabores" de cada prato. Atualmente, ele funciona apenas em esquema delivery através do iFood, onde são comercializados combinados.

No entanto, o novo Ryo deve voltar a abrir as portas em agosto, garantiu a equipe da casa a Nossa. E não será apenas o ambiente que terá sido reformulado e ampliado — o restaurante ganhará um andar superior onde deverá haver "novidades" — mas também o menu Omakase, a degustação do chef.

Ingredientes novos deverão ser incorporados ao menu, que já variava diariamente e deverá seguir com a mesma rotatividade, representando sempre o que há de melhor na casa.

Ryo só em casa até agosto - Divulgação - Divulgação
Ryo só em casa até agosto
Imagem: Divulgação

Em sua estrutura anterior, o Omakase focava em pescados e frutos do mar frescos que compunham pratos quentes e frios — a sequência de sushis, dispostos entre 10 e 12 unidades, era servida para cada cliente para ser degustada, um a um, cada qual na sua temperatura ideal.

Ao fim, era servida a sobremesa e uma caixinha surpresa com petit four e chá japonês digestivo. Como o atendimento era conduzido pelo próprio chef Yamashita, no máximo seis pessoas por vez (12 em um dia) eram recebidas para este formato do jantar que custava ao cliente R$ 1.050. O novo valor e o formato devem ser divulgados próximos à reabertura.

Localização: Rua Pedroso Alvarenga, 665, São Paulo

D.O.M.

Restaurante D.O.M., de Alex Atala - Divulgação - Divulgação
Restaurante D.O.M., de Alex Atala
Imagem: Divulgação

Saudado pelos jurados do Guia Michelin pela cozinha que "tem muito a contar", o D.O.M. recupera receitas e tradições gastronômicas da Amazônia e dos povos indígenas que são mais antigas do que o próprio Brasil.

A casa de Alex Atala conta com um menu degustação também em metamorfose diária em dez passos que valorizam a gastronomia e os ingredientes nativos do Brasil como pupunha, jambu e tucupi. Eles incluem frutos do mar, carne e peixe, com os ingredientes mais frescos do dia, e são elaborados no momento de acordo com as restrições alimentares de cada cliente.

Hollandaise de tucupi com suflado de mandioca, prato do menu degustação 2022 do D.O.M. - Ricardo D'Angelo/Divulgação - Ricardo D'Angelo/Divulgação
Hollandaise de tucupi com suflado de mandioca, prato do menu degustação 2022 do D.O.M.
Imagem: Ricardo D'Angelo/Divulgação

Quem não consome carne pode pedir pelo "Reino Vegetal", a versão vegetariana do menu degustação. A refeição para adultos sai por R$ 690. Já o menu para crianças oferece espaguete na manteiga com escalope de carne por R$ 68.

Localização: Rua Barão de Capanema, 549, São Paulo

Oro Restaurante

Oro Restaurante - Tomas Rangel/Oro - Tomas Rangel/Oro
Oro Restaurante
Imagem: Tomas Rangel/Oro

O restaurante de Felipe Bronze, chef que comanda os programas "Que Seja Doce" e "Perto do Fogo" do GNT, é considerado pelo Michelin "uma mistura de raízes brasileiras e gastronomia de ponta". Ele oferece duas modalidades de menu degustação.

O primeiro — batizado como "criatividade" — inclui as entradas "com as mãos", uma série de petiscos: ostra com sorbet de caipirinha e torresmo; ceviche; vieiras e caju amigo; piedrazo; pão de queijo e praliné de castanha de caju; abará e uni; cocada e foie gras; temaki de steak tartare e gema de ovo curada; camarão e chuchu; tempurá de batata-doce e laranja, além de Cervantes.

Acrescenta-se em seguida quatro pedidos de prato principal ou "talheres", como são chamados. As opções são: cavaquinha com alho poró e pistache; palmito pupunha com ajo blanco; peixe, pamonha e caldo de milho tostado; porco com abacaxi e missô; além de costela de boi com castanha portuguesa e tutano.

Para completar, é possível escolher uma das opções de doce: gema, cajá e bolo de amêndoas, queijo de cabra com doce de leite ou "tudo chocolate". Caso decida por harmonização de vinhos, este menu sai por R$ 995. Sem este serviço, o preço cai para R$ 655.

Uma versão mais econômica deste mesmo menu degustação, chamado afetividade, inclui ainda as entradas "com as mãos" já citadas acima, apenas dois dos mesmos pratos principais e um doce por R$ 545. Com a harmonização, este valor salta para R$ 795.

Para finalizar, são servidos à parte ainda o café coado (R$ 20) ou expresso (R$ 20) com Brigadeiro Oro, pudim, nhá benta ou churros.

Localização: Rua General San Martin, 889, Rio de Janeiro

Oteque

Oteque, no Rio - Rubens Kato/Oteque - Rubens Kato/Oteque
Oteque, no Rio
Imagem: Rubens Kato/Oteque

O Oteque, casa do chef Alberto Landgraf privilegia peixes e frutos do mar em seu menu degustação, que muda diariamente para refletir a sazonalidade dos ingredientes. O Guia Michelin descreve esta estratégia como "mundo de altamente precisas sensações culinárias" com uma "fusão habilidosa de ingredientes e sabores".

Ostras do Oteque, onde brilha o que vem do mar - Rodrigo Azevedo/Divulgação - Rodrigo Azevedo/Divulgação
Ostras do Oteque, onde brilha o que vem do mar
Imagem: Rodrigo Azevedo/Divulgação

Entre alguns dos pratos da casa que podem, vez ou outra, aparecer no prato de quem se compromete com as surpresas a serem servidas estão vieira marinada, ostras, polvo grelhado, boudin de foie gras e sorbet de abacaxi. Toda a experiência, em oito passos, custa R$ 645 por pessoa. Bebidas não estão inclusas.

Localização: Rua Conde de Irajá, 581, Rio de Janeiro