PUBLICIDADE
Topo

Campanha para trazer corpos de viajante e cão ao Brasil bate meta em horas

Jesse Koz e o golden Shurastey morreram em acidente nos EUA - Reprodução Instagram
Jesse Koz e o golden Shurastey morreram em acidente nos EUA Imagem: Reprodução Instagram

De Nossa

25/05/2022 10h28

Uma campanha organizada pelo perfil da loja virtual do influenciador de viagens Jesse Koz, morto nos EUA nesta segunda (23) em um acidente de carro com seu cão Shurastey, arrecadou em menos de 12 horas o montante necessário para o traslado dos dois viajantes de volta para casa.

"Graças a vocês eles vão voltar para casa. Muito obrigada a todos, faremos o impossível para trazer os dois juntos, como deve ser", agradecia a mensagem publicada após o fim da vaquinha virtual.

Ainda de acordo com as postagens, tanto a conta quanto os procedimentos têm sido geridos por Susana Kozechen, tia de Jesse. A chave Pix da campanha já foi desativada.

Segundo publicou no Instagram na noite desta terça (24) o apresentador Rafinha Bastos — que foi um dos divulgadores do movimento para trazer Jesse e Shurastey para casa e estaria em contato com a família — o objetivo era angariar R$ 120 mil, referentes justamente aos custos do transporte da dupla para a despedida no Brasil.

Rafinha havia publicado uma entrevista para o seu canal, o Mais Que 8 Minutos, com Jesse e Shurastey na última semana e fez questão de homenagear os viajantes.

"Obrigado, Jesse e Shurastey. Quem ama a vida nunca vai esquecer da história de vocês. Beijo gigante pra família e para todos os fãs desses dois caras incríveis", dedicou o apresentador.

O acidente

O paranaense Jesse Kozechen, de 29 anos, sofreu um acidente de carro na segunda-feira (23) na estrada US 199, conhecida como Redwood Highway a cerca de 1,6 quilômetros da cidade de Selma, no estado americano do Oregon.

Ele viajava rumo ao Alasca com seu fiel companheiro, o cão Shurastey, em seu fusca branco 1978 quando colidiu contra um Ford Escape.

jesse koz - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

A motorista do outro veículo, Eileen Huss, de 62 anos, foi encaminhada ao hospital, segundo informações da KDRV, filiada local da emissora ABC. A criança que a acompanhava não ficou ferida; já o brasileiro e o pet morreram no local.

Jesse teria tentado desviar da lentidão do trânsito e perdeu o controle do veículo, ainda de acordo com o canal KPTV, ligado à Fox.

Relembrando Jesse Koz

Em março de 2020, ele contou a Nossa que dividiu seu périplo em etapas: primeiro de Florianópolis, em Santa Catarina, até o Ushuaia, "o fim do mundo" na Argentina. Depois, em uma aventura pelo Brasil e, em seguida, explorando a América Latina.

Parte da epopeia, ele também contou a Zeca Camargo no programa "Brasil com Zeca", de Nossa:

Sua expectativa inicial era chegar ao estado mais gelado do país em setembro de 2020, mas a pandemia interrompeu estes planos e ele retornou ao Brasil para aguardar a reabertura de fronteiras entre o território americano e o mexicano.

Em janeiro deste ano, Jesse comemorou o retorno ao México para buscar Dodongo e seguir viagem depois de um ano e três meses de separação — ele inicialmente acreditava que o afastamento da estrada seria de apenas quatro meses.

Jesse Koz e o golden Shurastey - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Jesse Koz e o golden Shurastey
Imagem: Arquivo pessoal

Nos últimos meses, o brasileiro e Shurastey viram os parques da Disney e da Universal nos entornos de Orlando, as praias de Miami, a capital, Washington e mais. Dodongo cruzou a Times Square, em Nova York, seguiu pela famosa Rota 66 no Arizona e levou Jesse e o cão até São Francisco, na Califórnia.

Há menos de uma semana, a dupla estava instalada em um acampamento no Oregon, de onde Jesse planejava entrar no território canadense para só então alcançar o Alasca.

O brasileiro vivia na estrada desde 2017, quando iniciou sua jornada. Juntos, Jesse e Shurastey viram 17 países e percorreram mais de 85 mil quilômetros.