PUBLICIDADE
Topo

Vestida para o "não"? Estilista revela bastidores de "Casamento às Cegas"

A participante Ana Prado na cerimônia dos episódios finais de "Casamento às Cegas: Brasil" - Divulgação/Netflix
A participante Ana Prado na cerimônia dos episódios finais de "Casamento às Cegas: Brasil" Imagem: Divulgação/Netflix

Gustavo Frank

De Nossa

20/10/2021 04h00

A escolha do vestido de noiva é um dos momentos mais esperados para uma mulher que vai subir ao altar. E como seria escolher uma peça que poderia, ao contrário do esperado, vir acompanhada de um "não" na tão esperada hora? Esse é um dos riscos propostos durante o reality show "Casamento às Cegas: Brasil", da Netflix, que contou com a participação da estilista Lethicia Bronstein.

Conhecida por ser a queridinha das famosas e influenciadores, vestindo inclusive a apresentadora do programa, Camila Queiroz, para o seu casamento com Klebber Toledo, em 2018, Lethicia recebeu o convite para participar do reality há um ano.

Camila Queiroz durante o seu casamento, em 2018, com vestido criado pela estilista Lethicia Bronstein - Reprodução - Reprodução
Camila Queiroz durante o seu casamento, em 2018, com vestido criado pela estilista Lethicia Bronstein
Imagem: Reprodução

"Como eu já havia assistido a versão americana, fiquei superanimada, pois já amava o formato", contou ela em entrevista para Nossa. "Falaram que no Brasil queriam dar uma importância maior ao casamento em si e principalmente na escolha dos vestidos e queriam muito que eu fosse a estilista nesse momento".

Nesta quarta (20), os dois últimos episódios de "Casamento às Cegas" estarão disponíveis na Netflix. Chega finalmente o momento de saber quem dirá "sim" ou "não" aos pretendentes que conheceram nas cabines — em que precisaram se conectar sem ao menos ver o rosto um do outro.

Lethicia Bronstein ao lado de Ana Prado, uma das noivas participantes da versão brasileira de "Casamento ás Cegas", da Netflix - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Lethicia Bronstein ao lado de Ana Prado, uma das noivas participantes da versão brasileira de "Casamento ás Cegas", da Netflix
Imagem: Divulgação/Netflix

Para Lethícia, participar dessa etapa da vida das participantes foi tão intenso quanto um casamento tradicional. Apesar de todos os plot twists oferecidos a favor do nosso entretenimento. Sobre os desafios de oferecer as suas criações para as "noivas-relâmpago", ela conta:

"Acho que como estilista era entender a personalidade de cada uma e seus sonhos em um curto período", opina a profissional. "Meu objetivo ali foi fazer de tudo para que elas sentissem a emoção daquele momento mesmo estando em um programa e sem a certeza de que iriam realmente casar ao final de tudo".

Apesar de tudo, o sonho de casar é sempre o mesmo".

Nanda Terra em "Casamento às Cegas: Brasil" - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Nanda Terra em "Casamento às Cegas: Brasil"
Imagem: Divulgação/Netflix

Apesar de já ter trabalhado com "bases prontas para os vestidos", a estilista contou que, ainda assim, foi preciso conhecer as cinco participantes do reality para entender o que cairia melhor nelas — a partir de suas personalidades e desejos.

"Existem sugestões de 'shapes', caimentos, decotes... Essas coisas. Cada mulher é única e mesmo quando se está trabalhando com um vestido pronto, existem ajustes para deixá-lo perfeito para aquela noiva em especial. Torná-lo único e inesquecível", completa.

Trabalhamos com bases já prontas pelo tempo que tínhamos da gravação ao casamento. E ajustamos tudo em 15 dias. Foi uma experiência intensa, desafiadora e inesquecível".

Os participantes Camila e Hudson ao lado dos apresentadores, Camila Queiroz e Klebber Toledo - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Os participantes Camila e Hudson ao lado dos apresentadores, Camila Queiroz e Klebber Toledo
Imagem: Divulgação/Netflix

A cerimônia e o vestido

Diferentemente da versão norte-americana, no Brasil, reality show desenvolveu cerimônias personalizadas para os casais participantes - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Diferentemente da versão norte-americana, no Brasil, reality show desenvolveu cerimônias personalizadas para os casais participantes
Imagem: Divulgação/Netflix

Assim que cada um dos casais se formou, foi identificada uma paleta de cores que melhor representava o casal e isso se estendeu por toda a decoração de seus espaços de convivência até os mínimos detalhes dos casamentos. Em declaração exclusiva para Nossa, a Netflix afirma que este é um dos diferenciais da versão nacional comparada com a americana — ou seja, cada um dos noivos e noivas teve um casamento único.

Das flores, passando pelo bolo e docinhos, objetos cênicos e local, eles tiveram uma cerimônia estilizada e feita completamente para eles. Assim com, claramente, o vestido.

"O vestido de noiva é a cereja do bolo", ressalta Lethicia. "O que todos esperam ver é o sonho de qualquer mulher realizado. Na minha opinião, ele é o protagonista, com certeza, nessa ocasião".

Day e Rodrigo no casamento, que será exibido nos dois últimos episódios finais de "Casamento às Cegas" - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Day e Rodrigo no casamento, que será exibido nos dois últimos episódios finais de "Casamento às Cegas"
Imagem: Divulgação/Netflix

Com o risco da negativa já presente desde o início do experimento, como é chamada a proposta do "Casamento às Cegas", Lethicia confessa: "Dá uma 'dozinha' sim, mas ao mesmo tempo, a expectativa é a mesma. Até porque eu não fazia ideia de quem ia mesmo se casar no final. No dia aqui estavam todas muito certas".

Fica uma lição: se o casamento não for eterno, pelo menos o vestido de noiva será — e com muitas histórias para contar.