PUBLICIDADE
Topo

O "pai pop" Marcos Piangers conta trajetória até virar ícone da paternidade

Bruno Calixto

Colaboração para Nossa

03/10/2021 04h00

Tecnologia e inovação, criatividade e paternidade. O repertório vasto de Marcos Piangers, que tem o apelido curioso de papai mais famoso do Youtube, é o pano de fundo da entrevista em "Brasil com Zeca", exibido por Nossa.

Natural de Florianópolis, mas hoje morando em Curitiba, ele é um representante de toda a região Sul, tema que inicia a primeira sessão de bate-volta com Zeca Camargo.

Marcos Piangers - Divulgação/Claudio Fonseca - Divulgação/Claudio Fonseca
Imagem: Divulgação/Claudio Fonseca

O que o Sul tem que nenhuma outra região tem?
"Receptividade."

Uma comida da culinária do Sul, que não seja churrasco?
"Pinhão. Se morasse fora do Brasil ia ficar desejando."

Qual é o maior cartão postal do Sul do Brasil?
"Museu Oscar Niemeyer, uma provocação arquitetônica."

Agora aquele cantinho, aquele tesouro do Sul que quase ninguém conhece?
"Bento Gonçalves e Vale dos Vinhedos."

Um artista do sul que faz sua cabeça até hoje?
"Guga, o tenista."

Depois do jogo rápido, Zeca Camargo inicia a conversa com as lembranças mais remotas, a infância e adolescência no Sul de Piangers.

Minha memória mais antiga é de perguntar para minha mãe quem era meu pai em casa, uma expectativa. Se todos os meus amigos têm um pai, quando é que vou conhecer o meu"

Trajetória

Marcos Piangers passou por TV, jornal e rádio, neste último com o "Pretinho Básico", um programa de sucesso em Porto Alegre.

O caminho até chegar a influenciador começou em 2012, quando iniciou os trabalhos com o digital. Isso tudo antes de virar o papai mais pop do Brasil.

A primeira filha nasceu em 2005, e ele ali deu o start, de forma secreta, ao que nunca mais parou: escrever e verbalizar em público sobre a paternidade.

Marcos Piangers, o "papai pop" com as filhas - Giselle Sauer - Giselle Sauer
Marcos Piangers, o "papai pop" com as filhas
Imagem: Giselle Sauer

"Nenhum amigo meu celebrava a paternidade, me sentia profundamente solitário. Dez anos depois, uma amiga que trabalhava no jornal 'Zero Hora' sugeriu publicar na forma de artigos no caderno de família. Em paralelo eu publicava no Facebook", conta.

O resultado veio em seguida: "O retorno foi legal, o público que escreve sobre o tema aumentou."

O orgulho da paternidade, claro, só fez aumentar.

Melhor ainda perceber que não sou menos homem, do ponto de vista da análise social. Não sou menor por separar uma parte ou a maior parte do meu dia para estar com minhas filhas"

Dono de um texto que toca muito as pessoas, seu livro "O Papai é Pop" sempre figura na lista dos mais vendidos.

"Não tenho ingenuidade de achar que todo mundo leu, é muito mais um presente, tipo 'feliz dia dos pais e parabéns'. Fico muito feliz quando recebo um áudio de mães contando dos maridos."

Das prateleiras para as salas de cinema

"O Papai é Pop" vai virar filme, estrelado por Lázaro Ramos e Paola Oliveira. Enquanto não vem, Marcos Piangers lançou ainda um livro falando de poder, "Eu te amo", baseado num vídeo que ele fez, com mais de 50 milhões de visualizações.

O grande desafio é amar incondicionalmente. Reconectar-se com a criança que fomos um dia"

Piangers conta ainda que viajou o Brasil todo entrevistando diferentes pais: pais solteiros, pais homossexuais, pais adotivos, pais que abandonaram seus filhos...

"Achava que acharia pais mais relapsos e insensíveis, daí chego no Sul e me deparo com pais chorando, que largaram tudo para cuidar dos filhos."

Anota aí!

Confira a temporada completa de "Brasil com Zeca" no Canal UOL e no YouTube de Nossa. Acompanhe também as redes sociais de Nossa: Instagram, Twitter, e Facebook.