PUBLICIDADE
Topo

Edifício "Monstro", em Hong Kong, faz o Copan parecer pequeno; conheça

Conjunto de cinco edifícios conectados forma uma massa única, gigante e que "abraça" - Mongkolchon Akesin/Getty Images/iStockphoto
Conjunto de cinco edifícios conectados forma uma massa única, gigante e que "abraça"
Imagem: Mongkolchon Akesin/Getty Images/iStockphoto

Marcel Vincenti

Colaboração para Nossa

29/08/2021 04h00

Um complexo habitacional que faz o Copan parecer pequeno. Não é exagero definir assim o chamado "Edifício Monstro". Localizado em Hong Kong, ele tem mais de 2.440 apartamentos (mais do que o dobro do visto no famoso prédio paulistano). Nele, moram entre 7.000 a 10.000 pessoas — há diferentes estimativas para o número.

O conjunto de cinco edifícios conectados forma uma massa única e gigantesca de cimento na visão de muita gente. Ele "abraça" as pessoas que passam pelo pátio que existe no meio das construções.

Situado em uma região chamada Quarry Bay, junto à movimentada via de King's Road, o complexo apresenta imagens tão únicas que virou atração turística em Hong Kong.

Prédio "monstro", em Hong Kong - CHUNYIP WONG/Getty Images - CHUNYIP WONG/Getty Images
No Edifício "Monstro", moram entre 7.000 a 10.000 pessoas
Imagem: CHUNYIP WONG/Getty Images

Há viajantes que fazem questão de ir até lá para tirar fotos. A estrutura assustadora do "Edifício Monstro" — apelido que acabou ganhando o mundo — rende imagens impactantes, que têm tudo para chamar a atenção nas redes sociais.

À sombra destes prédios, é possível provar diferentes sensações. Sua infinidade de janelas coladas umas às outras pode gerar um pouco de claustrofobia.

Roupas penduradas para fora dos apartamentos, por sua vez, criam imagens que remetem a cidades um tanto caóticas do globo, como Nápoles. Já para os fãs do cinema, o "Edifício Monstro" lembra cenários de produções de Hollywood que mostram um mundo distópico, como "Blade Runner".

O lugar, inclusive, já foi utilizado como locação para célebres filmes. Lá foram gravadas, por exemplo, cenas de "Transformers: A Era da Extinção" (de 2014).

Prédio "monstro", em Hong Kong - Filippo Bacci/Getty Images - Filippo Bacci/Getty Images
No pátio, turistas se sentem abraçados e tiram as melhores fotos
Imagem: Filippo Bacci/Getty Images

Lugar muvucado

Não surpreende que um complexo residencial gigantesco como o "Edifício Monstro" exista em um local como Hong Kong.

Esta região administrativa especial da China, vale lembrar, é um lugar onde muita gente vive espremida: lá, atualmente, há cerca de 7,5 milhões de habitantes aglomerados em ilhas e em um pedaço ínfimo do continente asiático.

A história do "Edifício Monstro" tem tudo a ver com esta realidade: situado na chamada Ilha de Hong Kong, o complexo começou a ser erguido nos 1960 como opção de moradia para trabalhadores de baixa renda e, ao longo dos anos, ganhou as dimensões e o número gigantesco de habitantes que tem hoje.

Além de seus milhares de apartamentos, o lugar abriga atualmente, assim como o Copan, diversos estabelecimentos comerciais na parte térrea, que vão de lojas de comida a salão de beleza.

Prédio "monstro", em Hong Kong - Olaser/Getty Images - Olaser/Getty Images
Cmplexo começou a ser erguido nos 1960 como opção de moradia para trabalhadores de baixa renda
Imagem: Olaser/Getty Images

O fato de o centro habitacional ter virado atração turística, porém, não agrada muitos de seus moradores: há turistas, por exemplo, que já foram impedidos de fotografar no pátio, onde se encontram os melhores ângulos para fazer as imagens.

Caso você esteja em Hong Kong e queira visitar o complexo, lembre-se que é um lugar de residência de muitas pessoas: para respeitar a privacidade delas, tire fotos discretamente e não aponte a câmera para a cara de ninguém.

Para encontrar o "Edifício Monstro" em Quarry Bay, pergunte onde fica o Yick Cheong Building, que é o nome de um dos prédios do complexo.

Prédio "monstro", em Hong Kong - Filippo Bacci/Getty Images/iStockphoto - Filippo Bacci/Getty Images/iStockphoto
Edifício virou atração turística. Mas cuidado com as fotos!
Imagem: Filippo Bacci/Getty Images/iStockphoto