PUBLICIDADE
Topo

Horta em cápsula promete tornar "pai de planta" até os menos habilidosos

Brota: sistema inteligente dispensa preocupação com rega e solo - Divulgação
Brota: sistema inteligente dispensa preocupação com rega e solo Imagem: Divulgação

Gabrielli Menezes

De Nossa

30/10/2020 04h00

Em uma pesquisa de mercado, os amigos Rodrigo Farina, Juan Correa e Bruno Arouca descobriram que tempo, habilidade e espaço são os maiores obstáculos para as pessoas cultivarem uma hortinha dentro de casa.

Buscando facilitar o contato direto com o alimento, os três estudantes de engenharia, de 22 anos, criaram a Brota, uma horta inteligente que promete transformar em "mãe ou pai de planta" até quem não manja nada do assunto.

O sistema, lançado há 4 meses, é uma estrutura com irrigação automática. Sem necessidade de eletricidade, a engenhoca une a água à raiz da planta por meio de um canal. Assim, a própria semente consegue puxar o quanto precisa de água.

Brota - Divulgação - Divulgação
Design clean: utilidade sem perder o apreço pela estética
Imagem: Divulgação

Cada vaso inteligente conta com seis buracos, onde são encaixadas as cápsulas. Elas nada mais são do que mudas com um solo desenvolvido de acordo com a quantidade de oxigenação e nutrientes necessários para cada planta.

O cliente escolhe entre camomila, hortelã, salsa, manjericão, coentro, alface, rúcula, pimenta calabresa, alecrim, cebolinha, orégano, tomilho e tomate-cereja. A depender do consumo, a cápsula, que custa de R$ 8 a R$ 14, precisa ser renovada a cada três meses.

Para ter o vaso em casa é preciso desembolsar R$ 225. As seis primeiras mudas estão inclusas no valor. Rodrigo justifica o preço:

Não vou falar que comprar a Brota é mais em conta do que o mercado. O mercado vai estar sempre mais barato, mas a gente não sabe o que está comendo, nem o quanto prejudicou ou não o ambiente. É um ponto de interrogação. Nós não usamos agrotóxicos".

Brota - Divulgação - Divulgação
Os fundadores: 22 anos e uma boa ideia
Imagem: Divulgação

Segundo a empresa, como todo o sistema é automático e estrategicamente pensado, a garantia de que a plantinha vai crescer como o desejado é certa.

"O nosso objetivo era só fazer uma horta independente e não necessariamente com pressa. Mas quando se cria um ambiente tão ideal quanto o nosso para a planta se desenvolver, isso acontece naturalmente. Por isso, ela cresce cerca de cinco vezes mais rápido".

Seis cápsulas:  - Divulgação - Divulgação
As cápsulas: duram cerca de três meses
Imagem: Divulgação

Outra sacada dos estudantes é a disponibilização de um contato com um biólogo, que pode auxiliar o consumidor nas dúvidas relacionadas à horta por meio do WhatsApp.

O nosso objetivo é fazer com que as pessoas tenham uma relação diferente com a produção de alimentos. E a gente não muda isso apenas fazendo um produto. Precisamos mudar a rotina, dar informação e criar uma comunidade em torno dele."

Horta e a pandemia

O tempo maior em casa pela quarentena fez as pessoas repensarem hábitos, entre eles, sua relação com a alimentação e as plantas. A startup curitibana Favo assistiu as buscas por suas soluções para hortas urbanas aumentarem 257% em junho, em comparação a abril, início do covid no Brasil.

Com irrigação automática, o chamado EasyGarden é um kit que inclui tudo o que é necessário para dar o primeiro passo: canteiros, mistura de solo, sementes e encaixes rápidos para mangueiras. A marca também oferece um ano de suporte agroecológico aos pais de planta. No momento, o produto está esgotado nos dois tamanhos disponíveis.