PUBLICIDADE
Topo

Luz antigermes e bastão desinfetante: Boeing pensa medidas contra covid-19

Luz ultravioleta será uma das medidas para acabar com germes nos banheiros dos aviões da Boeing - Divulgação
Luz ultravioleta será uma das medidas para acabar com germes nos banheiros dos aviões da Boeing
Imagem: Divulgação

Marcel Vincenti

Colaboração para Nossa

02/07/2020 04h00

Diante da retomada das viagens aéreas interrompidas pela pandemia do coronavírus, muitas companhias e aeroportos se movimentam para preparar instalações e funcionários para enfrentar o cenário de incertezas. Com as fabricantes de aeronaves não é diferente.

Em coletiva de imprensa nesta quarta (1), a Boeing anunciou o que tem feito para proteger seus aviões do coronavírus. Entre as medidas mais interessantes, mas ainda sem previsão de lançamento, estão a presença de luz ultravioleta que mata 99,9% dos germes nos banheiros e bastões luminosos que desinfetam superfícies a bordo.

"As viagens aéreas estão sendo retomadas. E, enquanto isso acontece, queremos que passageiros e tripulantes embarquem em nossos aviões sem hesitação", diz Mike Delaney, coordenador do projeto de segurança sanitária da Boeing.

Novidades em desenvolvimento

Luz ultravioleta será uma das medidas para acabar com germes nos banheiros dos aviões da Boeing - Reprodução/site Boeing - Reprodução/site Boeing
Luz ultravioleta será uma das medidas para acabar com germes nos banheiros dos aviões da Boeing
Imagem: Reprodução/site Boeing

Segundo a empresa, o banheiro equipado com luz ultravioleta é capaz de passar por um processo de desinfecção automático após cada uso, eliminando em cerca de três segundos 99,9% dos germes presentes em suas superfícies.

Jim Haas, diretor de marketing de produtos da empresa, aponta, no entanto, que esta tecnologia pode demorar algum tempo para começar a ser instalada nos jatos, pois se trata de uma mudança que exige a participação de agências reguladoras.

Bastões de lux prometem desinfectar as aeronaves e já estão em teste em alguma companhias - Reprodução/site Boeing - Reprodução/site Boeing
Bastões de lux prometem desinfectar as aeronaves e já estão em teste em alguma companhias
Imagem: Reprodução/site Boeing

A companhia também avalia o uso de bastões de luz ultravioleta para esterilizar assentos e outras partes do interior das aeronaves - e que seriam operados manualmente por equipes de limpeza.

"Um protótipo do bastão já está sendo testado por algumas companhias aéreas. Eles devem ser utilizados mais amplamente em um futuro próximo", avalia Haas.

A Boeing ainda informa que está pesquisando e implementando produtos sanitários que formem uma espécie de camada que dificulte a presença do vírus e que possam ser espalhados sobre as superfícies do avião — como mesas de refeições e assentos.

"Algumas empresas já estão usando este tipo de produto, como um complemento aos processos de desinfecção dos aviões", diz Haas.

Complemento a medidas existentes

Passageiros de Boeing 747 da Lufthansa desembarcam com máscaras de proteção - Getty Images - Getty Images
Passageiros de Boeing 747 da Lufthansa desembarcam com máscaras de proteção
Imagem: Getty Images

De acordo com a Boeing, todas estas medidas servirão de complemento a regras sanitárias de combate ao coronavírus já adotadas por aeroportos e companhias aéreas ao redor do mundo - como a obrigatoriedade do uso de máscara por passageiros e comissários, aferição de temperatura dos tripulantes e presença de álcool em gel a bordo.

Além disso, a Boeing informa que, em todos os seus aviões, já existe um sistema de filtragem parecido com os utilizados em hospitais e que renova constantemente o ar que circula a bordo, extraindo mais de 99,9% de vírus e bactérias presentes no ar.

Para proteger ainda mais passageiros e tripulantes, a empresa diz que, com o auxílio de diretrizes de entidades como a Organização Mundial da Saúde (OMS), aprovou e segue em estudo para novos desinfetantes eficazes para a limpeza de suas aeronaves - e tem orientado as companhias aéreas sobre a melhor maneira de utilizá-los. Um deles é o álcool isopropílico.

Sem concorrentes -- e com os passageiros

Aeronaves da Boeing e Airbus passam por desinfecção em Israel - Getty Images - Getty Images
Aeronaves da Boeing e Airbus passam por desinfecção em Israel
Imagem: Getty Images

De acordo com Haas, todas as descobertas têm sido compartilhadas com o resto do mercado de transporte aéreo. "O desenvolvimento de medidas sanitárias não pode ser visto como um fator de competição neste momento. Por isso, temos trabalhado em conjunto com outras fabricantes de aviões, como Airbus e Embraer", revela o executivo.

Além disso, a empresa ressalta que a colaboração dos próprios passageiros para que o ambiente dos aviões seja seguro é essencial.

Para isso, recomenda que cada viajante adote suas próprias medidas sanitárias ao realizar um voo, como usar máscara, manter o máximo de distância possível de outras pessoas, lavar as mãos constantemente e cancelar a viagem caso não esteja se sentindo fisicamente bem.