PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rodrigo Caetano: Cuca falou várias vezes com Hulk, o presidente também

Do UOL, em São Paulo

07/05/2021 04h00

Umas das principais contratações do Atlético-MG para a temporada atual, o atacante Hulk teve uma polêmica com o técnico Cuca há algumas semanas ao falar publicamente sobre a falta de uma sequência em campo, declaração que teve a resposta do treinador e situação que precisou ser contornada internamente, com participação do diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, do UOL Esporte, o dirigente explica como a situação foi resolvida e afirma que tudo partiu de uma cobrança do próprio jogador, que se resolveu após conversas com o próprio Rodrigo Caetano, o técnico Cuca e até o presidente do clube, Sérgio Coelho.

"O Hulk se expressou mal, ele mesmo foi claro nisso, a intenção nunca foi atingir o Cuca ou quem quer que seja, foi realmente ele se sentir cobrado, a pergunta nem foi feita nesse sentido, então ele já vinha com essa necessidade talvez de se justificar, coisa que era só dele, porque nós em momento nenhum cobramos isso, a gente sabe que é natural o período de readaptação, ele vem de um outro futebol, em momento nenhum o clube fez esse tipo de cobrança, a gente sabe que demanda tempo. Eu espero que realmente ele consiga reproduzir aqui o que ele reproduziu nos outros países?, diz Caetano.

"Tivemos uma conversa, eu quase que sempre converso com todos os atletas, com ele não é diferente, para que ele tivesse calma e que o clube, todos nós aqui entendíamos que ele teria o tempo necessário. Depois disso, o próprio Cuca falou várias vezes com ele também, o próprio presidente, para no sentido de ele ter, olha, você faz parte de um grupo, você faz parte de um elenco onde nós temos 33 jogadores de muito bom nível e você é um deles, não tem nenhum tipo de exigência a mais ou a menos'. Eu acho que isso deu uma aliviada nele", completa.

Depois da polêmica, Hulk acabou ganhando espaço no time do Atlético-MG e correspondeu, marcando gols importantes na Libertadores e no Campeonato Mineiro, atuando numa nova função, como centroavante, posição que até então era apontada como uma carência do elenco.

"Ele teve também a humildade, a iniciativa de realmente esclarecer isso e nós dentro do possível tentamos virar essa página para que isso não se tornasse uma polêmica prejudicial ao clube. Óbvio que não é através da imprensa, no nosso entendimento, que esse tipo de opinião deva ser externada, ele entendeu, acho até que isso faz parte de uma nova cultura que ele está enfrentando aqui agora, porque lá fora muitas vezes os atletas se manifestam de outra forma?, diz Caetano.

"Mas é um caso superado, dois dias depois ele já, não só mostrou rendimento, mas eu acho que mostrou entendimento daquilo que o Cuca deseja com ele, e é dessa forma que nós vamos seguir, nós temos um elenco onde a disputa interna é muito grande, bons jogadores em todas as posições, e ele é um deles", conclui.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Futebol