PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Alguém vai sobrar no meio-campo do São Paulo e não será Dani Alves

Do UOL, em São Paulo

04/04/2021 04h00

O São Paulo apresentou nos últimos dias o meio-campista William, que estava no futebol mexicano, e o atacante Éder, que atuou mais recentemente na China, tendo ainda a concretizar a negociação com o Vasco pelo meia argentino Martín Benítez, acumulando jogadores entre as opções de meio de campo para o técnico Hernán Crespo.

No podcast Posse de Bola #113, Arnaldo Ribeiro afirma que depois de tantas chegadas, o São Paulo deverá ter saídas, especialmente no caso de jogadores que atuam no meio de campo, dada a quantidade de opções para o setor e também a necessidade de reduzir os custos, que subiram com a chegada dos reforços da temporada.

"Depois das chegadas todas, agora são esperadas algumas saídas, porque está sobrando gente, sobretudo no setor de meio de campo, isso ficou claro, o São Paulo contratou vários jogadores para o meio de campo, ainda nem apresentou o Benítez e já tinha vários jogadores no meio de campo", diz Arnaldo.

"Alguém vai sobrar aí e parece que não será o Daniel Alves. Toda entrevista de qualquer dirigente do São Paulo, o presidente do São Paulo vem dando entrevistas em todos os cantos, diz que a intenção da diretoria e do jogador é a permanência mesmo com a dívida de R$ 12 milhões, já é uma dívida conhecida publicamente, o São Paulo deve R$ 12 milhões ao Daniel Alves, como deve x milhões ao Athletico-PR pelo Pablo, x milhões ao Dínamo de Kiev pelo Tchê Tchê", completa.

Arnaldo ressalta, porém, que as dívidas como nos casos de Pablo e Tchê Tchê são semelhantes às de outros clubes que parcelaram o pagamento de contratações, caso do próprio Flamengo, que tem uma situação financeira mais favorável que o tricolor paulista, mas que acabam virando tema no momento em que o time não entra em campo devido à pausa do Paulistão.

"Quando a bola estava rolando lá pelo estadual, vitória sobre o Santos, Crespo, estreia, reforços chegando, existia uma outra pauta. As dívidas com o Daniel Alves, com o Tchê Tchê, com o Pablo, a folha de pagamento estourada, isso tudo também já existia lá atrás, não é agora nesses 15 dias de futebol parado em São Paulo. O fato é que o São Paulo tem problemas financeiros a resolver", diz Arnaldo.

"Essas dívidas de Pablo, Tchê Tchê e Vitor Bueno são as dívidas que o Flamengo tem com clubes que ele contratou jogadores e você parcela, isso não é novidade, você contrata um jogador e dilui em parcelas. Isso já existia desde a contratação do cara lá atrás. Mas ganha uma proporção quando a bola não está rolando, é o tema único", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol