PUBLICIDADE
Topo

Djalminha: Jovens não têm referência, os grandes jogadores não estão aqui

Do UOL, em São Paulo

30/10/2020 04h00

Filho de Djalma Dias, que foi jogador de seleção brasileira e fez sucesso vestindo as camisas de Palmeiras e Santos, e formado nas categorias de base do Flamengo no final da geração de Zico, Djalminha teve referências importantes no futebol e se preocupa com os jovens pelo fato de os craques do futebol brasileiro não atuarem mais no país.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Djalminha explica como o pai Djalma Dias e Zico foram suas referências, assim como parte da geração que atuou no Flamengo do final dos anos 80 ao início dos 90.

"A grande referência na minha vida é o meu pai. Não só pelo futebol mas pelo que representava para mim, eu falo pai, mas era meu amigo, considerava um amigo, porque a gente ficava muito junto, conversava muito, debatia muito sobre futebol, e a personalidade dele eu puxei muito isso, menos sério um pouquinho, porque meu pai era muito sério, mas acho que foi a grande referência e grande influência. O Zico já foi a referência mais de ídolo de futebol, a gente criado na base do Flamengo", conta Djalminha.

"A gente via aquela geração, não só o Zico, ele era o máximo, mas Júnior, Adílio, Andrade, Tita, então a gente via esses caras, aquele grupo e a gente falava assim 'queremos ser um dia igual a eles, chegar no profissional todo mundo junto, ganhar títulos pelo Flamengo', então o Zico foi mais essa referência de futebol, principalmente de tudo o que ele representa para o Flamengo. Nós queríamos fazer isso no Flamengo o que ele fez", completa.

O ex-jogador se preocupa com a falta de nomes no futebol brasileiro nos quais os jogadores mais jovens possam se inspirar para fazer coisas parecidas na carreira.

"E às vezes eu sinto uma falta disso hoje, dos jovens não terem uma referência, porque assim, os grandes ídolos, grandes jogadores nenhum, não tem mais jogador aqui, a não ser quando volta já em final de carreira, mas os grandes jogadores estão todos fora, na Europa", afirma Djalminha.

"Tudo bem que hoje tem internet e você consegue ver, mas não estão no dia a dia da criançada, de ver ali ele treinando, jogando, então você fica com aquela referência até para você se inspirar de fazer coisas parecidas", conclui.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda terça-feira, às 14h, com programa inédito, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.