PUBLICIDADE
Topo

Inglaterra enfrenta dilema com dois clubes comandados por sauditas

Newcastle pode ser comandado por grupo saudita e levanta dúvidas sobre conflito de interesse - Lee Smith/Action Images via Reuters
Newcastle pode ser comandado por grupo saudita e levanta dúvidas sobre conflito de interesse Imagem: Lee Smith/Action Images via Reuters

22/05/2020 13h38

Dois clubes geridos por grupos sauditas criam dilema sobre conflito de interesse na Inglaterra. O Sheffield United já tem comando árabe e o Newcastle pode passar a ter.

A mídia britânica afirma que a aquisição do clube do magnata britânico Mike Ashley por um grupo apoiado pela Arábia Saudita está prestes a ser aprovada, porém a questão de o Sheffield United estar ligado ao governo saudita pesa sobre as duas equipes e pode voltar ao foco quando elas se enfrentarem na próxima temporada.

A Liga Inglesa não comentará seu procedimento de aprovação. No entanto, é certo que o dilema está sem consideração, dadas as regras do futebol inglês sobre a posse de clubes.

Essas regras estabelecem que uma pessoa seria desqualificada se "direta ou indiretamente estiver envolvida ou tiver qualquer poder para determinar ou influenciar a gerência ou administração de outro clube".

A questão que a Premier League precisa determinar é se o Sheffield United, de propriedade do príncipe Abdullah bin Mosaad bin Abdulaziz Al Saud, correria o risco de ficar sob a influência dos potenciais proprietários majoritários do Newcastle, o fundo soberano saudita, PIF.

Um grupo liderado pela financiadora britânica Amanda Staveley, com um investimento saudita de 80% da PIF, fez uma oferta que giraria em torno de 300 milhões de libras para comprar o clube do empresário britânico Ashley.