PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Everson revela tática usada em disputa de pênaltis na Supercopa

Everson foi um dos destaques do Atlético-MG diante do Flamengo, não apenas nos pênaltis - Pedro Souza/Atlético-MG
Everson foi um dos destaques do Atlético-MG diante do Flamengo, não apenas nos pênaltis Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

21/02/2022 17h10

Herói do título da Supercopa do Brasil, conquistada pelo Atlético-MG, ontem, contra o Flamengo, o goleiro Everson revelou a estratégia utilizada para a incessante disputa de pênaltis. Das 12 cobranças, o arqueiro do Galo defendeu três e contou com a falha dos batedores em outras duas oportunidades.

Em entrevista ao "Globoesporte", Everson contou que procurou desestabilizar os batedores do Flamengo. O Atlético conseguiu a vitória nas penalidades, por 8 a 7, muito por conta da atuação do goleiro.

"A gente sempre analisa todos os batedores, mas tem muito feeling do goleiro. Procurei sempre desestabilizar os batedores do Flamengo para que eu pudesse estar mais preparado naquela ocasião tensão", contou Everson.

Em meio ao momento de tensão, o arqueiro do Atlético também viveu uma situação única: perder um pênalti. Foi a primeira vez em sua carreira que o goleiro desperdiçou uma cobrança, em quatro tentativas. Depois, o goleiro se redimiu e defendeu as cobranças de Matheusinho e Vitinho.

"Foi a primeira vez que errei um pênalti. Tinha feito quatro cobranças antes. Passou pela minha cabeça que eu tinha que estar concentrado, que eu tinha uma chance de mudar essa história", revelou.

No ano passado, contra o Boca Juniors, Everson, além das duas defesas que fez para ajudar o Atlético a avançar de fase, ficou com a responsabilidade de garantir a classificação. Bateu com perfeição e marcou um "golaço" de pênalti. O momento era outro, o goleiro ainda vivia com a desconfiança da torcida alvinegra e o confronto na Libertadores acabou sendo um divisor de águas no Galo, que mais tarde o ajudou a ir à seleção brasileira.

Em um pouco mais de um ano de Atlético e com 101 jogos, Everson passou a ser homem de confiança no Galo também em pênaltis contra. Com a camisa alvinegra, já são sete defendidos e "vitórias" em duas disputas por penalidades.

Atlético-MG