PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lesão de Mané reabre debate sobre procedimento após concussão no futebol

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

25/01/2022 17h22

Uma cena muito forte marcou a vitória de Senegal sobre Cabo Verde, nesta terça-feira (25), pela Copa Africana de Nações. Aos nove minutos do segundo tempo, o senegalês Sadio Mané dividiu um lance com o goleiro Vozinha, de Cabo Verde, e ambos caíram no gramado praticamente desacordos após um choque de cabeça. O goleiro levou a pior e saiu de maca, enquanto Mané seguiu por mais 15 minutos até pedir para ser substituído. A manutenção de Mané em campo reabriu alguns debates sobre o tratamento neste tipo de lance.

De acordo com um levantamento recente feito pela Fifa, entidade que regulamenta o futebol no mundo, as lesões de cabeça são as mais recorrentes no esporte e também aquelas que estão afastando jogadores dos gramados. Para que um tratamento mais adequado nesses casos possa ser feito, a Fifa tem incentivado as substituições.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Durante a edição passada do Mundial de Clubes, a entidade aplicou na regra uma substituição extra para casos de choque de cabeça com suspeita de concussão cerebral. Mesmo que uma equipe já tivesse feito todas as substituições, ainda seria possível realizar mais uma para que a saúde do atleta em questão pudesse ser preservada.

Os procedimentos que foram adotados nesta terça-feira (25), na Copa Africana de Nações, foram bastante questionados por especialistas em todo o mundo. O certo a se fazer neste caso era ter tirado Mané de campo de maneira imediata, assim como aconteceu com o goleiro de Cabo Verde. Aliás, Vozinha saiu de campo não apenas pela concussão, mas também por ter sido expulso pelo lance com Mané.

Já o atacante de Senegal permaneceu no campo por mais alguns minutos e ainda conseguiu marcar o primeiro gol de sua equipe na vitória por 2 a 0. Depois, já sem aguentar com dores na cabeça, Mané pediu para sair e foi retirado de campo pelos médicos de Senegal. O lance ocorrido no jogo da Copa Africana será analisado pela Fifa para corrigir possíveis erros futuros, além de melhorar os procedimentos de segurança dos atletas em casos como esse.

Mané e Vozinha realizaram exames de ressonância num hospital próximo ao estádio Kouekong, na cidade de Bafoussam, em Camarões. Os dois, inclusive, chegaram a se encontrar durante os procedimentos e tiraram foto juntos em um dos quartos do centro médico. Com a eliminação de Cabo Verde, Vozinha agora aguarda liberação para voltar ao seu país, enquanto Mané espera estar disponível para o jogo do próximo dia 30 de janeiro, pelas quartas de final da Copa Africana.

Futebol