PUBLICIDADE
Topo

Conmebol realiza Congresso pela 1ª vez na história por videoconferência

Taça da Libertadores, durante sorteio da Conmebol - Norberto DUARTE / AFP
Taça da Libertadores, durante sorteio da Conmebol Imagem: Norberto DUARTE / AFP

Assunção (Paraguai)

02/04/2020 22h53

A Conmebol começou a realizar hoje o 72º Congresso Ordinário da entidade, que pela primeira vez acontece por meio de videoconferência, como medida de prevenção à Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Participaram do evento dirigentes das dez federações filiadas, entre elas do Brasil, além de convidados da Uefa e da Confederação Africana de Futebol (CAF) e do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que abriu o encontro, com discurso sobre a situação atual do futebol.

"A saúde está em primeiro lugar e continuará estando, até que essa doença seja derrotada", garantiu o dirigente suíço.

O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, por sua vez, lembrou da gravidade da crise atual para a saúde, para a economia, assim como na forma com que as pessoas se relacionam e vivem com a modalidade, que, inclusive, gera muitos empregos.

"Como dirigentes, devemos cuidar do futebol, sermos conscientes da importância do esporte, da fonte de trabalho que é não apenas para os futebolistas, mas também para todos que estão ao redor", disse o paraguaio.

Domínguez ainda destacou a solidez financeira da Conmebol em meio a crise, que permitiram, inclusive, a antecipação de receita para participantes das edições deste ano da Taça Libertadores e da Copa Sul-Americana, que ficaram suspensas.

Os clubes receberam 60% dos direitos de entrada nos respectivos torneios, o que representou aporte de US$ 65 milhões (R$ 342,2 milhões).

Futebol