PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente da Federação Afegã é suspenso após acusações de abuso de jogadoras

12/12/2018 13h28

Redação Central, 12 dez (EFE).- O Comitê de Ética Independente da FIFA suspendeu provisoriamente nesta quarta-feira o presidente da Federação Afegã de Futebol (AFF), Keramuudin Karim, em decorrência do escândalo envolvendo as acusações de abuso sexual contra jogadoras da seleção local.

Para decretar a punição preliminar, houve a aplicação do artigo 84 do Código Ético da entidade, que impedirá o dirigente de exercer qualquer atividade, tanto em âmbito nacional, como internacional, segundo apontou a Fifa, em comunicado divulgado hoje.

Há alguns dias, a Federação de Futebol do Afeganistão classificou "todas as acusações como infundadas e injustificadas" e afirmou que os relatos de abusos sexuais chegavam depois que a federação demitiu alguns funcionários e jogadoras seguindo o regulamento da organização.

Entre as demitidas que denunciaram os supostos abusos está a ex-capitã da seleção Khalida Popal, que atualmente reside na Europa. Popal disse ter escutado relatos de abusos físicos e verbais, assim como ameaças de morte e estupro, por parte de dois membros da AFF, e denunciou as tentativas da federação de silenciar o caso.

A suspensão de Keramuudin Karim tem prazo de 90 dias após a notificação, que foi feita ainda nesta quarta-feira. A pena tem caráter imediato e pode ser prolongada, até que seja encerrada a investigação sobre o caso.

Esporte