PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hamilton encerra ano do penta vencendo em Abu Dhabi; Alonso dá adeus em 12º

25/11/2018 15h28

Redação Central, 25 nov (EFE).- O britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que já havia conquistado o pentacampeonato mundial de Fórmula 1 há quatro semanas, na Cidade do México, fechou a temporada com a vitória do Grande Prêmio de Abu Dhabi neste domingo, enquanto o espanhol Fernando Alonso (McLaren) se despediu da categoria na 11ª posição.

Pole position, Hamilton se manteve à frente na largada e só não venceu de ponta a ponta porque antecipou sua única troca de pneus e voltou à pista em quinto lugar. À medida em que os concorrentes também entraram no pit stop, o britânico foi ganhando posições até reassumir a liderança quando o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) parou.

O dono de cinco títulos mundiais tem agora 73 vitórias na carreira na F-1 e está a 18 do recordista nesse quesito, o heptacampeão Michael Schumacher, da Alemanha.

O também alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que já havia confirmado a condição de vice-campeão, foi o segundo colocado também no circuito da Yas Marina, mas, assim como na parte final do Mundial, não ameaçou o campeão.

Quem completou o pódio foi o holandês Max Verstappen, da Red Bull, em terceiro lugar, que para chegar lá protagonizou a ultrapassagem mais bonita da prova, em cima de Valtteri Bottas.

O finlandês da Mercedes, segundo no grid, não teve um bom desempenho e ficou apenas em quinto, atrás também do outro piloto da escuderia austríaca, o australiano Daniel Ricciardo, que está de mudança para a Renault e deu adeus à Red Bull em quarto lugar. Dessa forma, a quarta colocação da temporada mudou de mãos, ficando com Verstappen, que foi a 249 pontos, dois a mais que Bottas, quarto.

Ainda no capítulo das despedidas, o finlandês Kimi Raikkonen, terceiro melhor do ano e que em 20119 trocará a Ferrari pela Sauber, abandonou o GP de Abu Dhabi logo no começo e deixou a escuderia italiana, pela qual foi campeão em 2007, de forma discreta.

Por sua vez, Alonso, dono dos títulos de 2005 e 2006, deixou a Fórmula 1 pela porta dos fundos, na 11ª colocação, a uma de ao menos dizer "tchau" na zona de pontuação. Desde 2016 na McLaren, o espanhol não se acostumou a fechar o grid e partirá em busca de novos desafios. O principal deles é a chamada 'Tríplice Coroa' do automobilismo, com uma vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, depois de já ter vencido o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 em 2006 e 2007 e as 24 Horas de Le Mans neste ano.

O top 10 na Yas Marina teve ainda o espanhol Carlos Sainz Jr. (Renault), em sexto lugar, e o monegasco Charles Leclerc (Sauber), em sétimo. Os dois assumirão postos na McLaren e na Ferrari, respectivamente, no ano que vem. O oitavo colocado foi o mexicano Sergio Pérez (Force India), seguido pelos pilotos da Haas, o francês Romain Grosjean, nono, e o dinamarquês Kevin Magnussen, décimo.

Esporte