UFC Vegas 83: Talita Alencar vence Rayanne Amanda em duelo de estreantes

Em setembro desta temporada, Talita Alencar participou do 'Dana White Contender Series' e teve a oportunidade de reforçar o plantel do Ultimate.

A chance, porém, não foi aproveitada, com a brasileira apenas empatando com a compatriota Stephanie Rondinha e não empolgando o presidente o suficiente. Três meses depois, 'The Problem Child', como é conhecida, viu o destino sorrir e, desta vez, agarrou com unhas e dentes.

Hoje (9), em sua estreia na principal liga de MMA do mundo, no UFC Vegas 83, a peso-palha (52 kg) paraense fez bonito e derrotou Rayanne Amanda.

Sua adversária também fez seu debute no Ultimate e ofereceu luta dura para Talita. Após três rounds parelhos, a especialista em jiu-jitsu venceu na decisão dividida dos juízes.

Apostando sempre na luta agarrada, 'The Problem Child' conseguiu conter o ímpeto de Rayanne, mais alta, na trocação. Ao final da disputa, Alencar se emocionou no octógono e ressaltou que "chegou para ficar".

A luta

Talita começou o duelo mais ativa, com chutes variados e, logo em seguida, com uma tentativa de queda no single leg. Atenta no lance, Rayanne se defendeu bem e manteve a luta de pé. Com maior envergadura, a paraense, aos poucos, foi achando a distância na trocação. Para tentar conter o ímpeto da rival, Alencar colocou Amanda com as costas na grade, mas por pouco tempo. Na reta final do assalto, Rayanne acuou Talita com boas sequências de jab e direto, golpes que iniciaram um sangramento na maranhense.

Na volta para o segundo round, Talita foi ao chão após se desequilibrar ao tentar desferir um chute. Especialista de jiu-jitsu, a atleta se manteve no solo e 'chamou' Rayanne, que recusou e forçou a rival a se reerguer e recomeçar o duelo de pé. Depois de usar os chutes para se aproximar, Alencar conseguiu grampear e derrubar Amanda com as costas no chão. Por cima, 'The Problem Child' abriu espaço com cotoveladas e socos no ground and pound até o soar do gongo.

Com o confronto virtualmente empatado, as brasileiras vieram para o terceiro e último round com mais cautela nos segundos iniciais. Apostando no jiu-jitsu, Talita tentou derrubar, mas após o berimbolo e troca de pegadas, Rayanne se manteve de pé. Desgastadas, as pesos-palhas apostaram em golpes singulares, mas sem sucesso. Na reta final, Rayanne levou a melhor nas interações francas, conectando os socos mais potentes e minando a base de Talita com chutes baixos.

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes