PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Aldo revela que cogitou se aposentar do MMA e mira luta contra Dillashaw no UFC

Ag. Fight

30/11/2021 06h00

Neste sábado (4), José Aldo vai protagonizar o UFC Vegas 44 junto de Rob Font, em luta que pode definir o próximo desafiante ao título do peso-galo (61 kg), porém fez uma revelação um tanto quanto preocupante. Após emplacar uma sequência de três derrotas na companhia, no período de 2019 até 2020, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) abriu o jogo e contou que cogitou se aposentar, mas garantiu que recuperou o amor pelo esporte.

Na época, Aldo foi bastante criticado por parte dos fãs, que questionou seu nível de habilidade contra a nova geração de lutadores do UFC e chegou a pedir sua aposentadoria. Também vale pontuar que o próprio Dana White, líder da companhia, costuma declarar que quando um atleta pensa em parar de lutar, mas segue em atividade, pode sofrer no octógono por não estar mais 100% focado na competição e por lidar com oponentes dispostos a crescer.

Contudo, nada como o tempo para mudar o cenário. Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Aldo creditou os treinos realizados na Marinha do Brasil como cruciais para voltar a ter motivação no UFC. E tal união rendeu frutos, já que o ex-campeão do peso-pena deu a volta por cima na organização, venceu duas lutas seguidas, voltou a integrar a elite do peso-galo e se aproximou de disputar o título da categoria pela segunda vez.

"Eu já estava pensando em me aposentar mesmo, tinha isso em mente, mas depois da luta contra Yan, da pandemia, essas crianças da Marinha do Brasil acenderam um fogo dentro de mim. Tenho muita vontade de lutar atualmente. Estou na Marinha há quase dois anos, desde o início da pandemia. Estou me sentindo um menino de novo, aprendendo a cada dia, mudando meu estilo de luta. Isso me renovou para lutar novamente, acendeu o fogo que eu precisava. Penso em conquistar o cinturão dos galos. Depois disso, vou conversar com 'Dedé' e ver o que podemos fazer com a minha carreira", contou Aldo.

Revigorado e vivendo boa fase no UFC, o brasileiro já adiantou que não tem pressa para receber uma nova oportunidade de disputar o título do peso-galo. Sendo assim, em caso de vitória sobre Font, neste sábado, Aldo não se opõe em realizar uma nova aparição na sequência dos eventos e cita TJ Dilashaw como adversário ideal, pois é a luta mais lucrativa a se fazer na categoria. Assim como o 'Rei do Rio', o americano também é ex-campeão da companhia. Inclusive, o veterano, constantemente, expressa o interesse em medir forças com 'Viper' que, por sua vez, trata o hipotético duelo como uma possibilidade real de acontecer.

"Pode acontecer. O fato de Sterling estar ferido e não sabermos quando ele vai voltar pode fazer a luta com Dillashaw acontecer no futuro. Dillashaw e eu, não sei se agora ou no futuro próximo, queremos essa luta. É uma grande luta para nós dois, para o UFC e para os fãs. Nós concordamos. Não sei se poderia estar no mesmo card de Sterling vs Yan. Se for, estarei pronto. Minha história é rica, a dele também e precisamos fazer essa luta", concluiu.

Esporte