Topo

Esporte


Último a derrotar Johnny Walker, 'Montanha' retorna ao MMA após três anos parado

Neri Fung, em Niterói (RJ)

Ag. Fight

22/08/2019 06h00

Jhonny Walker foi nocauteado por Henrique 'Montanha' - Leonardo Fabri

Último lutador a derrotar a promessa do UFC Johnny Walker, Henrique 'Montanha' volta a competir na próxima sexta-feira (23) em São Paulo, após longo período afastado no MMA. Em combate válido pelo 'Future FC 8', o peso-pesado encara Hugo Cunha como forma de retomar a carreira após o período afastado em que focou na família e nos negócios.

No dia 25 de junho de 2016 - pelo 'Jungle Fight' -, 'Montanha' precisou de apenas 18 segundos para nocautear Johnny Walker após uma incrível sequência de golpes contundentes. Entretanto, o triunfo devastador sobre uma jovem promessa do MMA nacional não impulsionou a carreira do lutador como esperado. Henrique voltou a lutar apenas mais uma vez desde então, em setembro de 2016, quando foi derrotado por João Isidoro Almeida, no mesmo evento.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o mineiro explicou as razões de sua ausência do mundo das lutas nos últimos anos. Dentre os motivos, talvez o principal tenha sido a necessidade de pensar no futuro e no sustento de sua família. Ciente de que nem todos os atletas conseguem se dedicar 100% à profissão, Henrique voltou a estudar e concluiu o curso de Educação Física. Atuando em duas frentes hoje em dia, o peso-pesado contou como concilia a dupla jornada às vesperas do seu retorno ao MMA pelo 'Future FC', evento com quem tem apenas esse duelo no contrato.

"Voltei a estudar e conclui o curso como educador físico. Foquei na minha família e negócios. Uma hora a idade chega e a preocupação com o futuro começa. Optei por ter uma profissão além de lutador. Hoje sou um personal renomado no Brasil e nos Estados Unidos. Para acomodar tudo, programo meus treinos entre as aulas que eu dou. Agora quero retomar a carreira no MMA", explicou.

Além dos motivos pessoais, o atleta revelou à reportagem da Ag. Fight que algumas lutas canceladas em cima da hora também contribuíram para o período sem competir. Em uma das ocasiões, no ano passado, Henrique tinha contrato assinado com o 'Contender Series Brasil' - programa televisivo ligado ao Ultimate -, porém seu combate foi cancelado faltando uma semana para acontecer. Questionado se ainda pensa em entrar para o evento de MMA mais importante do mundo, 'Montanha' contou que não pensa na possibilidade por enquanto.

"Eu tive algumas lutas canceladas. Inclusive uma pelo 'Contender Series'. Já estava com contrato assinado e quando faltava uma semana, eu já estava pronto para viajar para Las Vegas, e eles me falaram que não ia dar tempo de tirar meu visto de trabalho. Não sei se foi esse o real motivo, mas eles me cortaram faltando uma semana. Claro que entrar no UFC sempre é um sonho de todo lutador, até porque eu quase cheguei lá, mas hoje estou focado em retomar minha carreira e deixo para pensar nisso depois", contou.

Acompanhando de longe o sucesso do adversário que derrotou há três anos, 'Montanha' viu Walker acumular uma sequência de nove vitórias desde então, além da crescente popularidade desde o início de sua trajetória no UFC.
Apesar disso, o mineiro afirmou que está tranquilo com os diferentes caminhos traçados pelos dois após o confronto de 2016. Para ele, apenas Jon Jones pode parar a ascenção do compatriota na organização americana.

"Não fica nenhum gosto amargo (pela forma como as carreiras dos dois se desenvolveram). Ele é um cara do bem e merecedor. Um atleta que busca e iveste bastante nele próprio. Tenho certeza que na categoria, somente o Jon Jones pode parar ele. Mas luta é luta e o Johnny Walker pode surpreender", concluiu.

Henrique 'Montanha' é natural de Belo Horizonte, Minas Gerais. Aos 34 anos, o lutador da academia 'BH Rhinos' acumula cinco triunfos e apenas uma derrota em seu cartel. Com a mão pesada, todos os seus triunfos saíram via nocaute ou nocaute técnico.

Mais Esporte