PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bolt diz que não teve 'uma oportunidade justa' no futebol

Usain Bolt jogou pelo Central Coast Mariners, da Austrália, em 2018 - Cameron Spencer/Getty Images
Usain Bolt jogou pelo Central Coast Mariners, da Austrália, em 2018 Imagem: Cameron Spencer/Getty Images

06/08/2020 14h37

Aposentado do atletismo desde 2017, o jamaicano Usain Bolt disse hoje que não teve "uma oportunidade justa" na primeira divisão do futebol na Austrália, após sua fracassada tentativa de se tornar um jogador profissional.

Depois de deixar o atletismo, o oito vezes campeão olímpico tentou em 2018 iniciar a nova carreira na equipe do Central Coast Mariners, na esperança de realizar seu sonho de infância de ser jogador de futebol.

Sua tentativa atraiu a atenção de todo o mundo. Mas, embora Bolt tenha marcado dois gols em um amistoso de pré-temporada, as negociações para assinar um contrato com a equipe australiana falharam.

"Acho que não tive uma chance justa. Não fiz as coisas da maneira que queria, mas é algo que acho que teria sido bom", disse o ex-velocista ao canal de televisão australiano Nine.

"Mas, às vezes na vida, você fracassa e precisa saber como avançar", acrescentou.

Antes de sua passagem pelo Central Coast Mariners, o recordista mundial dos 100 e 200m havia tentado clubes na Alemanha, África do Sul e Noruega.

Apesar de tudo, o jamaicano de 34 anos garante que não se arrepende de sua tentativa de iniciar numa nova carreira.

"Às vezes, eu digo a mim mesmo que não funcionou como eu gostaria, porque amo muito o futebol. Às vezes, sim, eu ainda penso nisso, mas como eu disse, são coisas que você precisa saber como superar", concluiu.

Recentemente, Usain Bolt se tornou pai pela primeira vez depois que sua mulher, Kasi Bennett, deu à luz uma menina em maio passado.

Futebol