PUBLICIDADE
Topo

Benfica e presidente do clube são acusados por fraude fiscal

Caso tem a ver com o pagamento de 1,8 milhão de euros em 2018 a um provedor de computadores - CityFiles/Getty Images
Caso tem a ver com o pagamento de 1,8 milhão de euros em 2018 a um provedor de computadores Imagem: CityFiles/Getty Images

14/07/2020 12h35

O presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira, a sociedade que administra o clube e a empresa que gere o estádio da Luz foram acusados pela justiça portuguesa de fraude fiscal, informaram hoje vários meios de comunicação locais.

Questionado pela AFP sobre essas informações da imprensa, o Gabinete do Procurador Geral da República "confirma apenas a existência de uma investigação (...) sobre fatos que poderiam constituir um crime de fraude fiscal".

"No âmbito desta investigação, três entidades foram acusadas, uma pessoa e duas empresas", acrescentou um porta-voz do ministério público, sem querer confirmar sua identidade ou nome.

Segundo o jornal esportivo A Bola e outros veículos portugueses, o caso tem a ver com o pagamento de 1,8 milhão de euros em 2018 a um provedor de computadores por serviços que nunca foram realizados.

Ainda de acordo com a imprensa local, Luis Filipe Vieira compareceu a um tribunal na manhã desta terça-feira.

Um porta-voz do clube contatado pela AFP se recusou a comentar o assunto.

Futebol