PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Walter vê Corinthians morto contra o Fla, e Sheik critica falas de Sylvinho

Walter, atacante do Botafogo-SP, em participação no Arena SBT - Transmissão
Walter, atacante do Botafogo-SP, em participação no Arena SBT Imagem: Transmissão

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/08/2021 01h38

O atacante Walter, do Botafogo-SP, foi um dos convidados do "Arena SBT" dessa segunda-feira (2) e comentou a atuação do Corinthians na derrota por 3 a 1 para o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Segundo o atacante, o time paulista "estava morto".

"O Argel fala isso: A gente pode perder, mas lutando. Você nunca vai ver um time morto em campo. Eu penso que o Corinthians estava. O Flamengo atropelou o Corinthians de um jeito que não teve como", disse ele.

"Faltou um líder na hora que não está dando certo chega um, dois jogadores que falem: "Não está dando certo na bola, vamos fechar a casinha e tentar ganhar na raça e na vontade", completou.

Concordando com a fala, Emerson Sheik concordou com o desempenho negativo do Corinthians e criticou o discurso feito pelo treinador Sylvinho após o revés na NeoQuímica Arena.

"Se colocasse ali o juvenil do Flamengo ganharia facilmente do Corinthians. Discurso do Sylvinho... Eu tenho máximo respeito por você, já trabalhamos. Esse não é o discurso. Esse não é o discurso que nem os torcedores e nem os atletas querem ouvir. Não vai agregar em nada no crescimento do time", pontuou.

Atual 11º colocado no Campeonato Brasileiro, o Corinthians tem 17 pontos e volta aos gramados no próximo domingo (8), às 16h (de Brasília), quando visita o Santos, na Vila Belmiro.

O que disse Sylvinho?

"Foi um primeiro tempo muito ruim, apático, não estivemos bem no jogo e fomos mal, muito mal. Nos custou praticamente a partida. Três gols você fica em uma situação muito ruim para voltar ao segundo tempo. Um adversário qualificado, grandes jogadores, mas o nosso primeiro tempo, reitero, não foi bom. Não conseguimos ter a bola, não conseguimos marcar o adversário, e isso, infelizmente, deu o resultado. Realmente, foi muito ruim", disse ele.

"Não incomodamos e não fomos efetivos em nível defensivo. O adversário acabou tendo um amplo domínio, por isso a chateação. Não é que não incomodamos, nós também não conseguimos ter sustentação defensiva. Isso não nos deixa nem contentes e nem felizes", completou.

UOL Esporte vê TV