PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

F1: Band confirma Mariana Becker, Reginaldo Leme e conversas por narrador

Repórter Mariana Becker, ex-Globo, estará nas transmissões da Fórmula 1 na Band - Reprodução
Repórter Mariana Becker, ex-Globo, estará nas transmissões da Fórmula 1 na Band Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

09/02/2021 16h40

Em um grande bate-papo transmitido dentro do programa "Brasil Urgente", apresentado por José Luiz Datena, a Band anunciou a transmissão da Fórmula 1. Além de confirmar as corridas e os treinos oficiais, a emissora paulista anunciou também que Reginaldo Leme será o comentarista das corridas e a repórter Mariana Becker fará a cobertura in loco das etapas.

Na conversa, que contou com o próprio Reginaldo Leme, Glenda Kozlowski, Cátia Fonseca e o próprio Datena, também houve a confirmação da negociação com alguns narradores.

Entre eles, está Sérgio Maurício, que foi elogiado por Datena: "Gosto muito dele, acho que seria um ótimo nome". Reginaldo Leme pregou cautela: "Tem alguns nomes conversando, mas nada definido, nada pode ser dito ainda".

Glenda e Datena também disseram que a Band vai conseguir mostrar muito mais que a Globo fazia, por ter uma programação mais flexível. "No GP do Brasil, a ideia é montar uma equipe grande e ficar muito tempo no ar falando de Fórmula 1", disse Glenda. "Aqui nós podemos fazer o pódio, os treinos, sem maiores problemas", concluiu o apresentador do policial.

Foi citado também o histórico da Fórmula 1 com a Band. Em 1980, licenciada pela Globo, a emissora mostrou pela primeira vez uma temporada completa, com narração de Galvão Bueno. Foi exibida, por exemplo, a primeira vitória de Nelson Piquet na categoria. O desempenho do Galvão foi tão elogiado, que ele foi contratado pela Globo no ano seguinte, onde está até hoje.

O contrato entre Band e Liberty Media prevê a exclusividade para a exibição das 23 provas do calendário do circuito. As provas e o treino oficial serão exibidos em TV aberta e os treinos livres da Fórmula 1 no canal pago BandSports, que também transmitirá as Fórmula 3 e Fórmula 2. Até mesmo o presidente do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad, se pronunciou em comunicado oficial.

"O Brasil representa um dos cinco maiores mercados do mundo em audiência e faturamento da Fórmula 1. Voltar a ser a casa da categoria depois de 41 anos é motivo de muito orgulho para nós", disse o executivo. Denis Gavazzi, diretor de Esportes da Band, também se pronunciou: "A Band, junto com todo o time da F1, vai trabalhar muito e com toda a motivação para que o amante do automobilismo vibre com o jeito Band de fazer esporte. Será uma jornada espetacular e não vemos a hora de ser dada a largada".

Facilitou neste processo o fato de Reginaldo Leme já estar na Band desde o fim de 2020. Após mais de 40 anos na Globo, onde foi parceiro de Galvão Bueno nas transmissões do Fórmula 1, o jornalista havia sido contratado para comentar a Stock Car, que também assinou contrato com a Band até 2025 no ano passado. Ele voltará a comentar a categoria depois de um ano e meio.

UOL Esporte vê TV