PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Stock Car deixa Globo e será exibida pela Band em TV aberta até 2025

Chevrolet na Stock Car - Divulgação
Chevrolet na Stock Car Imagem: Divulgação

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

20/11/2020 17h28

A Band fechou hoje (20) um acordo de transmissão da Stock Car Brasil, a principal categoria do automobilismo nacional. O contrato é válido por cinco anos e passa a ver a partir da temporada 2021 —ou seja, terminando em 2025. Ao fim do contrato, a Band pode optar por renovar o contrato até 2030. O acordo é apenas para a televisão aberta, resultando na saída da Stock Car da Globo, que exibe a categoria desde os anos 1990. A categoria continua no Grupo Globo de alguma forma, porque as corridas seguem no Sportv.

Em comunicado no fim da tarde, a emissora confirmou a informação. Além da exibição da íntegra ao vivo das corridas, o acordo com a Band também contempla a cobertura da pré-temporada e do campeonato pelo jornalismo esportivo e telejornais, matérias especiais e participação de personagens em programas da emissora, em uma abrangente sinergia entre os produtos da Band e o conteúdo e personagens da Stock Car.

A intenção da Band ao comprar a Stock Car é diversificar o seu portfólio do "Show do Esporte", maratona esportiva que vai ao ar todos os domingos pela emissora, com apresentação de Glenda Kozlowski e Elia Júnior. O canal paulista irá adaptar os horários da corrida à sua grade de programação no ano que vem. A tendência é que a categoria abra o programa, que costuma começar às 10h e que hoje tem apenas eventos de futebol, como torneios nacionais e as ligas alemã e italiana.

O contrato é de longo prazo e será anunciado formalmente ainda hoje. A categoria terá suas marcas patrocinadoras citadas nas corridas e os pilotos farão ações de promoção para chamar o público para a nova casa. A principal novidade da Stock Car para o ano que vem é a entrada do piloto Felipe Massa, um dos últimos corredores brasileiros a se destacar na Fórmula 1, quando chegou a ser vice-campeão mundial em 2008 com a Ferrari. Rubens Barrichello e Cacá Bueno são outros pilotes que se destacam na Stock Car.

A ida para a Band também é uma conquista dos novos donos da Stock Car, que queriam mais exposição para as corridas. Depois de ser comandada por 15 anos pelo Grupo Time For Fun (TF4), a Stock Car foi comprada neste ano pelo fundo nacional United Partners. A holding é gerida pela Paraty Capital, responsável pela gestão de fundos acionistas de empresas de diversos segmentos. Juntas, essas empresas possuem um capital que ultrapassa a casa dos R$12 bilhões.

Vale ressaltar que esse é o retorno da Stock Car para a Band, já que o autodenominado "canal do Esporte" a exibiu ela antes de a Globo assumir seus direitos por mais de 20 anos. Ainda não se tem detalhes de quem comandará as transmissões, mas já se estuda uma ida ao mercado para contratar narradores e comentaristas.

"A Band é reconhecida como o canal do esporte e estamos muito entusiasmados com esse acordo com a Stock Car. É muito importante contar com uma competição emocionante e imprevisível, reconhecida como a principal categoria do automobilismo brasileiro, em nossa grade esportiva. Temos investido muito em novos conteúdos este ano, como a volta do 'Show do Esporte' e as transmissões da NBA, dos campeonatos de futebol italiano, alemão e russo, além do futebol brasileiro feminino", afirma Rodolfo Schneider, diretor executivo de Jornalismo e Esportes da Band, sobre o acordo.

A Band tem tradição no automobilismo. Além da Stock Car, a emissora também possui os direitos da Fórmula Indy, uma marca sua desde os anos 1990. Nos anos 2000, também mostrou a Fórmula Truck com narração de Téo José nas tardes de domingo.

UOL Esporte vê TV