PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Band faz último pagamento e quita dívida de R$ 135 milhões com a Globo

Pedro faz gol em partida do Flamengo pelo Campeonato Brasileiro - Jorge Rodrigues/AGIF
Pedro faz gol em partida do Flamengo pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

27/10/2020 04h00

Após quatro anos, a Band finalizou, neste mês de outubro, a quitação da dívida de R$ 135 milhões que tinha com a Globo referente a direitos de transmissão licenciados pela entre os anos de 2014 e 2016. O pagamento, tratado como questão de honra pela emissora paulista neste ano, estava previsto para ser finalizado em abril, mas acabou adiado por conta de complicações financeiras em função da pandemia do novo coronavírus.

Mesmo com o fim da dívida, a Band não pretende, pelo menos por enquanto, tentar a licença de novos

Segundo apurou o UOL Esporte, o último pagamento foi da ordem de aproximadamente R$ 10 milhões e acabou quitado na segunda semana de outubro. A Band contou e conseguiu cumprir com alguns planejamentos financeiros que entraram no caixa da emissora nos últimos meses, além da chegada de produtos envolvendo o Esporte que aumentaram a procura comercial. O aumento de procura publicitária por causa do final do ano e da reabertura do comércio após a flexibilização da quarentena também ajudou.

A Band iria pagar a última parcela da dívida em abril, mas a pandemia do novo coronavírus fez a emissora pedir à Globo o adiamento da finalização da dívida. Por conta da situação excepcional, a emissora carioca entendeu - até porque ela também sofre com os eventos do Covid-19, tanto que abriu mão do contrato da Libertadores da América, que iria até 2022, e entrou na Justiça para renegociar o contrato de direitos que possui com a Fifa.

As parcelas da dívida estavam sendo pagas desde o fim do primeiro semestre de 2019. Segundo apurou o UOL Esporte, o valor total da dívida era de aproximadamente R$ 135 milhões - referente a repasses do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e de Campeonatos Estaduais. Desde 2016, a Band não exibe torneios profissionais do futebol brasileiro.

A Band parou de fazer o pagamento pelo licenciamento e, desde então, a Globo reina sozinha em torneios nacionais, com exceção de algumas partidas de torneios amistosos, como a Flórida Cup, que a Band fez. A emissora ficou com essa dívida com a Globo na íntegra até o início de 2019, quando conseguiu chegar em um acordo de pagamento.

A Globo deu algumas condições para fechar o acordo, que tinha prazo de um ano e meio para ser cumprido. O primeiro deles é que a credora só voltaria a negociar direitos de transmissão de torneios nacionais com a Band após o pagamento integral da dívida. Esse, inclusive, foi um dos motivos pelos quais a Globo não liberou a exibição da Série B do Campeonato Brasileiro neste ano, torneio que a Band estava interessada em fazer.

O pagamento total da dívida para a Band era uma questão de honra para a emissora paulista, pensando em passos futuros. O canal paulista até quer voltar a transmitir futebol nacional no médio prazo, porque as transmissões nacionais trazem faturamento e anunciantes que são um importante incremento, sem falar em ganhos de audiência. Mas nesse primeiro momento, a emissora não prevê qualquer negociação pelo Campeonato Brasileiro, por exemplo.

O foco vai continuar sendo torneios alternativos e que se encaixem no novo modelo de negócio da Band, que propõe uma espécie de sociedade para as ligas, que ganham parte do faturamento de publicidade conseguida para os horários de jogos.

Vale ressaltar que, apesar desse problema que agora fica no passado entre Band e Globo, as duas emissoras ainda têm uma boa relação. As duas emissoras possuem, por exemplo, um contrato de licenciamento para torneios de base da Fifa no atual ciclo, que contemplou também a Copa do Mundo Feminina, realizada no ano passado. Ambas também costumam liberar seus artistas e contratados para programas e participações de reportagens.

Procurada oficialmente para falar sobre o assunto pela reportagem do UOL Esporte, a Band não quis se pronunciar.

UOL Esporte vê TV