PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Reprises do futebol: com dificuldades em RJ e SP, Globo lidera pelo Brasil

Dátolo e Luan, do Atlético-MG, em final reprisada diante do rival Cruzeiro - Bruno Cantini/Site do Atlético-MG
Dátolo e Luan, do Atlético-MG, em final reprisada diante do rival Cruzeiro Imagem: Bruno Cantini/Site do Atlético-MG

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

04/06/2020 04h00

Se no último fim de semana a Globo teve dificuldade de liderar a audiência em São Paulo e no Rio de Janeiro com as reprises de futebol, em outras localidades pelo Brasil a audiência correspondeu. A liderança em alguns casos se deu com larga vantagem pelo país, de até sete pontos de diferença em algumas capitais.

Segundo dados de audiência do Kantar Ibope, obtidos pelo UOL Esporte, o melhor desempenho da reprise do último domingo (31) foi nas cidades de Salvador e Porto Alegre, com a Globo conseguindo atingir 15 pontos de audiência em ambas as capitais com as reprises de partidas célebres.

Na Bahia, a vice-liderança durante a reprise ficou com a Record, que marcou 9 pontos, com o SBT vindo logo atrás com 8. No Rio Grande do Sul, o canal de Silvio Santos foi segundo lugar com 9, com a Record vindo atrás com 6, com a Globo também ocupando a ponta.

Em Salvador, a reprise foi a final do Campeonato Baiano de 2012 entre Bahia e Vitória, num jogo eletrizante que terminou em 3 a 3 e deu o título para o Tricolor da Boa Terra. Já na capital do Rio Grande do Sul, a marca foi alcançada pela final do Mundial de Clubes de 1983, vencida pelo Grêmio contra o Hamburgo, da Alemanha.

O top 3 de melhores audiências foi finalizado pela reprise da final da Copa do Brasil de 2014, entre Atlético Mineiro e Cruzeiro, exibida pela Globo para Belo Horizonte. O jogo ficou com 14 pontos, com o SBT e o programa de Eliana marcando 8 pontos, enquanto a Record conseguiu atingir 7 pontos de Ibope com a atração de Rodrigo Faro.

No Recife, a reprise de Santa Cruz e Portuguesa, válido da Série B do Brasileiro de 2005, ficou com 13 pontos de Ibope, com o SBT ficando com 8 pontos e a Record com 4. O melhor desempenho de uma reexibição do futebol na capital de Pernambuco, no entanto, foi com a final da Copa do Brasil de 2008, entre Sport e Corinthians. No dia 17 de maio, o jogo atingiu 17 pontos de audiência.

Por fim, em Curitiba, o pior desempenho mas nada de perder a liderança. Com a reprise do título brasileiro de 1985, vencido pelo Coritiba contra o Bangu, a Globo conseguiu 10 pontos de Ibope contra 7 do SBT e 5 da Record.

Os dados são considerados primordiais, porque as cinco capitais citadas aqui são as mais importantes fora do eixo Rio-São Paulo. No último domingo, a reprise da final da Libertadores de 1999 perdeu para o SBT por 11 a 10 na capital paulista. No Rio, o jogo que deu o título brasileiro de 2012 para o Fluminense venceu por 11 a 9 o SBT, mas perdeu por vários minutos para Eliana e seu programa.

A Globo ainda não decidiu se manterá as reprises do futebol logo após o próximo fim de semana. Para domingo (7), a final da Libertadores de 2011 entre Santos e Peñarol será reexibida para São Paulo. No Rio de Janeiro, os telespectadores cariocas verão Botafogo x Santos, pela final do Campeonato Brasileiro de 1995.

Veja a tabela completa de audiências das reprises fora de São Paulo e do Rio:

Reprise de Curitiba:
Coritiba x Bangu (final Brasileiro 1985)
Globo: 10 pontos
SBT: 7 pontos
Record: 5 pontos

Reprise de Recife:
Santa Cruz x Portuguesa (Série B 2005)
Globo: 13 pontos
SBT: 8 pontos
Record: 4 pontos

Reprise Porto Alegre:
Grêmio x Hamburgo (ALE) (Mundial 1983)
Globo: 15 pontos
SBT: 9 pontos
Record: 6 pontos

Reprise Salvador:
Bahia x Vitória (Baiano 2012)
Globo: 15 pontos
Record: 9 pontos
SBT: 8 pontos

Reprise Belo Horizonte:
Atlético-MG x Cruzeiro (final Copa do BR 2014)
Globo: 14 pontos
SBT: 8 pontos
Record: 7 pontos

Esporte