PUBLICIDADE
Topo

Polícia confirma nove vítimas em acidente de helicóptero com Kobe Bryant

Local do acidente de Kobe Bryant

Do UOL, em São Paulo

26/01/2020 20h09

A polícia do condado de Los Angeles informou hoje que nove pessoas morreram no acidente de helicóptero que tirou a vida de Kobe Bryant e de sua filha Gianna, na cidade de Calabasas, nos Estados Unidos.

Segundo as autoridades, a polícia recebeu uma ligação de emergência às 9h47 do horário local (14h47 no horário de Brasília). As viaturas enviadas ao local encontraram um incêndio que sucedeu a queda do helicóptero. Quando os bombeiros puderam checar a aeronave, informou a polícia de LA em entrevista coletiva, já não havia sobreviventes. O piloto e oito passageiros morreram.

Além de Kobe Bryant e Gianni Bryant, a terceira vítima identificada é John Altobelli, um treinador de beisebol de uma faculdade de Orange Coast.

A polícia ainda não identifica Kobe Bryant como uma das vítimas pois espera o trabalho dos legistas, mas a morte do ídolo dos Los Angeles Lakers foi confirmada por jornais norte-americanos e dezenas de amigos e ex-companheiros de Kobe. Em comunicado oficial, o comissário da NBA, Adam Silver, escreveu que a liga "está arrasada com a morte trágica de Kobe Bryant e sua filha Gianna".

Em entrevista coletiva, o xerife de LA, Alex Villanueva, informou que os bombeiros e paramédicos levaram oito minutos para chegar ao local da queda - em uma colina de Calabasas. Mas foi preciso uma hora para extinguir o incêndio resultante do acidente, que tinha cerca de 1.000 m² de extensão. A demora se justificaria pela reação química da fuselagem do helicóptero em meio ao fogo, explicou Villanueva, citando o magnésio como principal fator.

As causas do acidente estão sendo investigadas pela Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla original), como geralmente ocorre em casos do tipo.

Basquete