PUBLICIDADE
Topo

Trajano: Medina está sendo punido por ele mesmo ao não tomar vacina

Do UOL, em São Paulo

06/08/2021 14h57

Depois de sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o surfista brasileiro Gabriel Medina revelou que não poderá participar da etapa de Teahupoo no Mundial de Surfe devido ao fato de não ter se vacinado contra a covid-19, uma exigência para participar da competição na Polinésia Francesa. Chamou a atenção o fato de ele não ter tomado o imunizante, já que era oferecido pelo Comitê Olímpico do Brasil aos atletas classificados.

Em sua participação no UOL News Olimpíadas, Trajano questiona como Medina não conseguiu ter tempo para tomar vacina, mas diz que não se surpreende devido ao contato do surfista com a família de Jair Bolsonaro (sem partido), e cita que o presidente ainda não se vacinou.

"O Medina tem se colocado em polêmicas. Não tomar uma vacina, aliás, é uma coisa negacionista, ele segue o exemplo talvez das pessoas que ele gosta, que ele idolatra, que estão lá no Palácio do Planalto, já vi foto dele com os filhos do 'Capitão Corona', ele talvez seja igual ao presidente da República, que não tomou vacina até agora. O Presidente da República não tomou vacina até agora", diz Trajano.

"Então o Medina não tomar não me surpreende por algumas declarações e atitudes dele. Ele está sendo punido por ele mesmo, ele está perdendo uma etapa do mundial por negligência, por negacionismo. Por que não pode arranjar um tempinho para tomar uma vacina? O que é isso?" questiona.

Trajano também comenta em relação ao fato de atletas terem escolhido não se vacinar mesmo com as doses oferecidas a todos os que se classificaram para Tóquio e diz que seria bom que as pessoas pudessem saber quem não quis a vacina.

"Seria bom que revelassem. Claro que é uma coisa de teor pessoal e tal, mas é bom que revelassem para a gente saber de quem se trata esses negacionistas que estão dentro do esporte. Não estão preocupados nem consigo e nem com os outros", conclui.