PUBLICIDADE
Topo

Keno Marley perde para britânico nas quartas do boxe e está eliminado

Keno Marley presta continência com a medalha de prata do boxe conquistada no Pan-2019 - Wander Roberto/COB
Keno Marley presta continência com a medalha de prata do boxe conquistada no Pan-2019 Imagem: Wander Roberto/COB

Adriano Wilkson

Do UOL, em Tóquio

30/07/2021 01h45Atualizada em 30/07/2021 02h16

Keno Marley levou a pior na sua segunda luta nas Olimpíadas de Tóquio. Após a vitória contra o chinês Daxiang Chen, o brasileiro de 21 anos perdeu nas quartas de final para o britânico Benjamin Whittaker nesta sexta-feira (30) e está fora da competição no boxe até 81kg.

Ao deixar o ringue, o baiano de 21 anos, derrotado por decisão dos juízes, disse que acredita que o resultado foi justo, reconhecendo que cometeu alguns erros.

"Eu cometi alguns erros em alguns momentos da luta, isso acarretou o resultado que foi minha derrota. Estou feliz com a minha performance", disse ele.

"Em questão do resultado é o mais complicado, temos que analisar. Não podemos julgar os juízes. Se eu não tivesse cometido os erros, teria ganhado. Eu acho o resultado justo, só depois de avaliação posso falar se teve qualquer tipo de injustiça", completou.

Após a análise sobre sua participação nos Jogos Olímpicos, o lutador se mostrou confiante para os próximos desafios: "Foram erros minimalistas como distância de golpe. Temos muita coisa para desenvolver. Tem o Mundial Militar, o Mundial de Boxe e Paris-24. Tenho apenas 21 anos, tempo para trabalhar e umas duas Olimpíadas pela frente", declarou.

Caso seguisse no torneio, o vencedor da prata no Pan de Lima já garantiria uma medalha. Vale ressaltar que na modalidade não tem luta por terceiro lugar - os dois derrotados nas semifinais ficam com o bronze.

A luta

O primeiro assalto foi bem equilibrado e estudado entre os dois. Keno encaixou bons golpes, teve uma boa movimentação e se mostrou bem à vontade. O adversário britânico também arriscou alguns ataques. Na decisão, os árbitros deram deram vitória para Whittaker por 3 a 2.

O segundo round seguiu equilibrado entre os dois. Três juízes deram empate, e os outros dois deram um para cada lado, deixando a decisão para o último assalto.

Nos três minutos finais, Keno buscou mais luta e conseguiu acertar alguns golpes. Whittaker mostrou cansaço, o que deu liberdade para que o baiano de 21 anos pudesse controlar melhor as ações. Mesmo assim, o britânico levou a melhor.