PUBLICIDADE
Topo

Osaka vence fácil na estreia em Tóquio; Barty joga mal e tomba

Getty Images
Imagem: Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/07/2021 02h30

Naomi Osaka não disputava uma partida oficial desde que abandonou o torneio de Roland Garros, no dia 31 de maio. A ausência de quase dois meses, porém, mal foi notada neste domingo, quando a japonesa, atual número 2 do mundo, fez sua estreia nos Jogos Olímpicos Tóquio-2020. Osaka dominou a chinesa Saisai Zheng, #52 do ranking, desde os primeiros games e avançou sem dificuldades ao fazer 6/1 e 6/4.

Buscando o sonho da medalha de ouro em casa, Naomi vai enfrentar na segunda rodada a suíça Viktorija Golubic, atual #50 do mundo. Será a primeira partida entre elas.

Como aconteceu

O começo foi arrasador. Osaka se impôs do fundo de quadra, usando seus golpes mais potentes para rapidamente anotar duas quebras de saque e abrir 5/0. Foi só no começo da primeira parcial que Zheng resolveu adotar uma postura um pouco mais defensiva e passou a jogar ainda mais atrás da linha de base. Apostando na consistência, a chinesa conseguiu disputar mais ralis, mas já era tarde demais para esboçar uma reação no primeiro set, e Osaka fez 6/1.

A segunda parcial foi mais parelha, e Zhang teve até um break point no segundo game. Osaka, porém, se salvou e quebrou a rival no terceiro game. Depois disso, o duelo seguiu parelho, mas a vantagem de uma quebra pesava porque a japonesa tem um dos saques mais fortes do circuito. E foi assim, confirmando sem ceder quebras até o fim, que a número 2 do mundo carimbou sua passagem à segunda rodada.

Número 1 fora

Se Naomi Osaka já era uma forte candidata ao ouro antes do início dos Jogos, ela se torna a mais cotada ao ouro com certa folga a partir deste domingo porque a número 1 do mundo, Ashleigh Barty, foi eliminada na estreia. A australiana, que conquistou o título do torneio de Wimbledon há cerca de duas semanas, fez uma apresentação muito ruim, com 55 erros não forçados, e tombou diante da espanhola Sara Sorribes Tormo (#48): 6/4 e 6/3.

Andy Murray desiste das simples

Atual bicampeão olímpico, o britânico Andy Murray optou por não tentar mais uma medalha de ouro. O escocês, que vem sofrendo com problemas no quadril desde 2017, anunciou neste domingo que vai concentrar seus esforços a chave de duplas.

"Estou muito decepcionado por precisar me retirar, mas a equipe médica me aconselhou a não participar de ambos eventos, então tomei a difícil decisão de me retirar das simples e focar nas duplas com Joe."

Murray estreou na chave de duplas no sábado e, ao lado de Joe Salisbury, conseguiu uma vitória de peso ao bater os franceses Nicolas Mahut (#2 do mundo) e Pierre-Hugues Herbert (#6), que eram os cabeças de chave 2 do torneio. Nas oitavas de final, Murray e Salisbury vão enfrentar a parceria alemã formada por Kevin Krawietz (#15) e Tim Puetz (#33).