PUBLICIDADE
Topo

Holandesa termina ciclismo de estrada comemorando ouro, mas leva a prata

Anna Kiesenhofer (ouro), Annemiek van Vleuten (prata) e Elisa Longo Borghini (bronze) - Martin Rickett/PA Images / Getty Images
Anna Kiesenhofer (ouro), Annemiek van Vleuten (prata) e Elisa Longo Borghini (bronze) Imagem: Martin Rickett/PA Images / Getty Images

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/07/2021 10h20

Um fato inusitado ocorreu na prova de ciclismo de estrada feminino hoje (25) nas Olimpíadas de Tóquio. A holandesa Annemiek Van Vleuten, que era uma das favoritas, cruzou a linha de chegada comemorando e achando que havia faturado a medalha de ouro. Porém, para sua decepção, ficou sabendo pouco tempo depois de que havia sido prata. A verdadeira vitoriosa foi a austríaca Anna Kiesenhofer, que terminou a competição com o tempo de 3h52m45s. O bronze foi para a italiana Elisa Longo Borghini.

A holandesa culpou a falha de comunicação via telefone pela sua confusão em relação à colocação final:

"Este é um exemplo do que acontece se você fizer uma corrida importante como essa sem comunicação. Todas as corridas do World Tour têm comunicação, e agora somos nós três (ela e suas companheiras de equipe holandesa) paradas aqui e imaginando quem realmente ganhou. Estou arrasada com isso, é claro".

A vitória da austríaca Anna Kiesenhofer foi considerada uma "zebra", tanto que Annemiek Van Vleuten admitiu que sequer a conhecia.

"Eu não sabia que ela estava inscrita. Eu tanto não sabia que eu sequer a conhecia. O quanto é errado você não conhecer alguém? De toda forma, o final foi muito confuso. Pensamos que estávamos na frente, que estávamos a caminho da vitória", lamentou.

Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, Annemiek Van Vleuten também era apontada como favorita, mas acabou sofrendo um perigoso acidente e ficou fora do pódio.