PUBLICIDADE
Topo

Pia justifica ausência de Cristiane na Olimpíada: 'Temos outras jogadoras'

Do UOL, em São Paulo

18/06/2021 11h24Atualizada em 18/06/2021 12h18

A técnica da seleção feminina, Pia Sundhage, explicou a ausência da atacante Cristiane na lista que vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos.

A sueca ressaltou a importância do histórico da jogadora no futebol - ela é a maior artilheira da história das Olimpíadas - e elogiou o seu desempenho recente, mas optou por valorizar as 18 jogadoras convocadas.

"Geralmente, eu não comento sobre jogadoras que não estão na convocação porque é quase que um insulto a quem está na lista. Mas mesmo assim vou responder por respeito. A Cristiane jogou diversos jogos com a seleção e fez muita diferença. Ela ajudou muito a equipe e hoje acho que existem outras jogadoras que vão ajudar o time a jogar um bom futebol", iniciou.

"Temos examinado de perto os jogos que ela tem feito recentemente, e achamos que temos outras jogadoras que vão desempenhar um excelente futebol nos Jogos Olímpicos", resumiu Pia.

Formiga chamada

Aos 43 anos, a meio-campista Formiga vai representar o Brasil em Tóquio - Daniela Porcelli/CBF - Daniela Porcelli/CBF
Aos 43 anos, a meio-campista Formiga vai representar o Brasil em Tóquio
Imagem: Daniela Porcelli/CBF

Em relação à experiente Formiga, de 43 anos, a sueca reforçou, além da experiência, a polivalência da atleta do São Paulo.

"Há diferentes tipos de critérios [na escolha das convocadas]. Escolhemos a Formiga porque ela representa muita experiência e é importante para nós em relação ao meio do campo. É uma dasnossas jogadoras que fazem a diferença", disse.

"A característica é que ela pode jogar em diferentes posições, e são apenas 18 jogadoras chamadas. Em todos os jogos Olímpicos que participei, tive que mudar formações e posições. Com as jogadoras que temos, somos capazes de fazer isso", finalizou.