PUBLICIDADE
Topo

COI: Olimpíada de Tóquio vai acontecer em 2021, "com ou sem" pandemia

Órgão afirmou que Olimpíadas vão acontecer em 2021 e que jogos vão "superar a covid" - COI
Órgão afirmou que Olimpíadas vão acontecer em 2021 e que jogos vão "superar a covid" Imagem: COI

07/09/2020 14h15

Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para 2021, acontecerão no próximo ano, independentemente da pandemia de coronavírus, afirmou John Coates, vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Durante uma entrevista por telefone à AFP, nesta segunda-feira (7), o presidente do comitê de coordenação do COI para os Jogos Olímpicos 2020 afirmou que o evento acontecerá "com ou sem" coronavírus. Ele insistiu que os Jogos começarão em 23 de julho do próximo ano.

"Serão os Jogos que vão superar a covid, a luz no fim do túnel", declarou. Coates afirmou que o tema do evento continuará sendo "a reconstrução após os danos provocados pelo tsunami", em referência ao terremoto e tsunami que devastaram o nordeste do Japão em 2011.

Até este ano, os Jogos Olímpicos só haviam sido adiados ou cancelados em períodos de guerra. O evento deveria ter começado em 24 de julho, mas os organizadores tomaram a decisão histórica, em março, de adiar os Jogos para o verão (hemisfério norte) de 2021, devido à propagação do coronavírus por todo o planeta.

Governo também quer Jogos em 2021

As autoridades japonesas afirmaram que não desejam um novo adiamento. As fronteiras do país continuam fechadas para os estrangeiros e muitos especialistas duvidam que a pandemia esteja sob controle no segundo semestre de 2021.

Pesquisas recentes mostram que muitos japoneses desejam um novo adiamento ou o cancelamento dos Jogos devido ao coronavírus.

"Antes da covid, (o presidente do COI) Thomas Bach declarou que eram os Jogos com a melhor preparação que já observamos, as sedes estavam quase todas concluídas e agora já estão. A vila (olímpica) é incrível, tudo está bem", disse. "Foram adiados por um ano, o que representa uma tarefa gigantesca em termos de segurança a todas as sedes", completou Coates

O australiano explicou que foi necessário renegociar os contratos com os patrocinadores e os hotéis, com os compromissos renovados por um ano, assim como os direitos de exibição. Ele afirmou que um grupo de trabalho foi criado para examinar os diferentes cenários possíveis para 2021.