PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Roni treina com o grupo e fica mais perto de reforçar o Corinthians

27/10/2021 07h00

Classificação e Jogos

Depois de ter lesionado o joelho direito no empate do Corinthians com o Atlético-GO, por 1 a 1, no dia 12 de setembro, em Goiânia, onde deixou o gramado do estádio Antônio Accioly chorando, o volante Roni deu no treinamento da última terça-feira uma importante prova de que está muito próximo de voltar a defender a equipe comandada pelo técnico Sylvinho.

O jogador participou do seu primeiro trabalho com bola junto com o elenco alvinegro, após mais de 40 dias sem integrar esse tipo de atividade. Porém, o atleta ainda é considerado uma dúvida entre os nomes que o treinador corintiano vai relacionar para o confronto com a Chapecoense, na próxima segunda-feira, às 21h30, em casa, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Roni terá a sua evolução analisada pelo treinador ao longo desta semana cheia de treinos e, se for liberado pelo departamento médico para atuar, se tornará uma importante opção para recompor um setor da equipe que atualmente vem sofrendo bastante com o desfalque do meia-atacante Willian.

Com uma lesão séria na coxa, o ex-jogador de Chelsea e Arsenal deverá ficar fora do time por mais de um mês e, após se machucar diante do Fluminense, na Neo Química Arena, foi substituído sem sucesso por Adson no clássico contra o São Paulo, no Morumbi, e depois por Vitinho no confronto com o Internacional, no domingo, no Beira-Rio. Nestes jogos, Sylvinho sacou estes atletas formados na base do clube e promoveu a entrada de Gustavo Mosquito na etapa final.

Vale lembrar que, até pouco antes de se lesionar no duelo válido pela primeira rodada do segundo turno, Roni vinha se firmando como uma peça importante do time corintiano. Ele chegou a perder o seu lugar na equipe titular para Renato Augusto, um dos principais reforços contratados pelo clube para a temporada, no jogo contra o Juventude, pela jornada final do primeiro turno, mas depois reconquistou seu posto na formação inicial contra o Atlético-GO.

Entretanto, a lesão no joelho direito sofrida justamente nesta partida em solo goiano freou a boa sequência do volante, que também vinha conseguindo mostrar um pouco da sua vocação ofensiva - antes de se machucar, ele contabilizava três gols e uma assistência neste Campeonato Brasileiro.

18 jogos até se lesionar

Na partida em que se lesionou em Goiânia, pela 20ª rodada, Roni estava participando de seu 18º jogo nesta edição da competição nacional. Ou seja, ele só não esteve presente em dois confrontos do Alvinegro no torneio até se machucar e amargar um longo período de mais de 40 dias no estaleiro.

E como hoje há uma grande incerteza em relação à definição do substituto de Willian, Roni pode aproveitar o fato para tentar conquistar este espaço aberto pelo titular. Com a sua possível entrada no time, Sylvinho poderia escalar o meio-campo com ele, Gabriel, Giuliano, Renato Augusto e Gabriel Pereira.

Nesta possível formação, na qual faria uma dupla forte de volantes com Gabriel, Roni ajudaria a liberar Renato e Giuliano para ficarem menos sobrecarregados na marcação e com mais liberdade para auxiliar Gabriel Pereira na armação de jogadas. E consequentemente também para servir Róger Guedes, hoje sofrendo por muitas vezes estar isolado no ataque.

Concorrência forte entre volantes

Porém, ao mesmo tempo em que reaparece como nova opção para Sylvinho, Roni precisará, além de provar que já está plenamente recuperado de lesão, superar a forte concorrência no meio-campo, setor para o qual o comandante considera os volantes Cantillo e Du Queiroz duas ótimas alternativas.

O colombiano, por sinal, havia assumido recentemente a titularidade, mas o posto foi recuperado por Gabriel a partir do duelo com o Inter, no domingo, quando o treinador abriu mão da melhor qualidade de passe e de saída de bola de Cantillo para voltar a contar com o maior poder de marcação do atleta escalado no Beira-Rio, onde Corinthians e Colorado empataram por 2 a 2.

Na ocasião, porém, Sylvinho também acabou trocando Gabriel por Du Queiroz no segundo tempo porque o titular estava pendurado no jogo com um cartão amarelo. E o substituto recebeu vários elogios do técnico após o confronto no Sul, o que também já havia ocorrido quando o volante atuou improvisado no lugar do suspenso Fagner na lateral direita no clássico contra o São Paulo.

Corinthians