PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após novo empate no fim, Vasco precisa de uma arrancada histórica para subir; entenda a matemática

21/09/2021 07h30


A situação do Vasco se complica a cada rodada. Apesar da chegada de Fernando Diniz, o time segue deixando pontos pelo caminho de maneira sistemática. Com isso, o LANCE! relembrou a nota de corte do G4 das últimas edições da Série B e fez projeções para a sequência do Cruz-Maltino na competição

Com 34 pontos, a equipe de São Januário necessita de uma arrancada na reta final da Série B, porém não esboça reação. O time fez um bom jogo contra o Cruzeiro, mas novamente cometeu erros defensivos e viu a vitória escapar no fim. Algo semelhante ao que também aconteceu diante do CRB, na última quinta-feira.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Faltam treze rodadas para o fim, porém o time ainda não venceu em setembro. A perspectiva é de dez vitórias para completar 64 pontos e garantir com "mais tranquilidade" o retorno à elite. A nota de corte varia em cada edição da Série B e um clube pode subir com menos de 64 e tudo irá depender do desempenho das equipes.

Em sua quarta participação na segunda divisão, o Vasco somou 76 pontos e ergueu a taça em 2009. No ano de 2014, o clube ficou em terceiro e fez 63, pontuação que pode dar o acesso novamente em 2021. Dois anos depois, a pontuação foi 65, ocupando também a terceira colocação. Atualmente, a chance de subir é de 3% segundo o departamento de matemática da UFRJ.

Para a sequência da temporada, a primeira tarefa de Diniz é melhorar o desempenho do Gigante da Colina fora de casa. São apenas duas vitórias como visitante (Brasil de Pelotas e Vitória) e uma campanha muito aquém do que a torcida esperava. Em casa, o time tem a quarta melhor campanha, entretanto já perdeu quinze pontos no Rio de Janeiro.

+ STJD pune Pássaro, Léo Jabá e Lisca após confusão no jogo entre Vasco x São Paulo pela Copa do Brasil


Outra missão do novo comandante é fazer com que a equipe consiga suportar a pressão e conquistar os triunfos. Nas últimas duas rodadas, foram quatro pontos perdidos nos últimos lances dos jogos, demonstrando fragilidade defensiva e total desatenção. Os números tem punido os deslizes de um Vasco, que não tem passado segurança e força para alcançar seu principal objetivo.

G4 final da Série B de 2020: Chapecoense, América-MG, Juventude, Cuiabá - Pontuação do quarto colocado: 61.

G4 final da Série B de 2019: RB Bragantino, Sport, Coritiba e Atlético-GO - Pontuação do quarto colocado: 62.

G4 final da Série B de 2018: Fortaleza, CSA, Avaí e Goiás - Pontuação do quarto colocado: 60.

G4 final da Série B de 2017: América-MG, Internacional, Ceará e Paraná - Pontuação do quarto colocado: 64.

G4 final da Série B de 2016: Atlético-GO, Avaí, Vasco e Bahia - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2015: Botafogo, Santa Cruz, Vitória e América-MG - Pontuação do quarto colocado: 65.

G4 final 2014 da Série B de 2014: Joinville, Ponte Preta, Vasco e Avaí - Pontuação do quarto colocado: 62.

G4 final da Série B de 2013: Palmeiras, Chapecoense, Sport e Figueirense - Pontuação do quarto colocado: 60.

G4 final da Série B de 2012: Goiás, Criciúma, Athletico-PR e Vitória - Pontuação do quarto colocado: 71.

G4 final da Série B de 2011: Portuguesa, Náutico, Ponte Preta e Sport - Pontuação do quarto colocado: 61.

G4 final da Série B de 2010: Coritiba, Figueirense, Bahia e América-MG - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2009: Vasco, Guarani, Ceará e Atlético-GO - Pontuação do quarto colocado: 65.

G4 final da Série B de 2008: Corinthians, Santo André, Avaí e Grêmio Barueri - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2007: Coritiba, Ipatinga, Portuguesa e Vitória - Pontuação do quarto colocado: 59.

G4 final da Série B de 2006: Atlético-MG, Sport, Náutico e América-RN - Pontuação do quarto colocado: 61.

Futebol