PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marcelo Moreno detona árbitro e questiona: 'Ele sai escoltado por que? A gente é bandido?'

16/09/2021 21h58


O sentimento dos jogadores e comissão técnica do Cruzeiro após o empate com o Operário-PR por 1 a 1, nesta quinta-feira, 16 de setembro, na Arena do Jacaré, pela 24ª rodada da Série B, era de revolta e imensa frustração.

A equipe mineira, que precisa vencer quase todos os jogos para ainda manter as chances de acesso à elite nacional de 2022, lamentou a igualdade, mas principalmente os lances em que o árbitro Rodrigo Dalonso e o VAR influenciaram diretamente no resultado final do jogo.

No primeiro tempo, houve uma intervenção do VAR no pênalti marcado a favor do Fantasma, cometido por Eduardo Brock. Mas, o que gerou a revolta completa do time celeste, culminando até na expulsão de Vanderlei Luxemburgo foi a anulação de um gol anotado por Marcelo Moreno aos 52 minutos do segundo tempo, o que daria os três pontos à Raposa.

Futebol