PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel Ferreira explica escalação do Palmeiras na derrota para o Red Bull Bragantino

24/06/2021 09h00


Após a derrota do Palmeiras por 3 a 1 diante do Red Bull Bragantino, o técnico Abel Ferreira respondeu, dentre outros assuntos, sobre o desempenho de Raphael Veiga e as titularidades de Deyverson e Willian, além de demonstrar novamente seu descontentamento com a postura da diretoria do clube quanto à falta de reforços para a temporada.

ATUAÇÕES: Felipe Melo falha e é o pior em derrota do Palmeiras; veja as notas

Sobre a suposta queda de rendimento de Veiga quando o meia é escalado ao lado de Gustavo Scarpa, Abel discordou e pediu paciência aos torcedores.

- Não concordo. A equipe jogou, produziu. Se olharmos para a defesa, não é a mesma do ano passado. Mas são esses recursos que tenho. E peço calma para a torcida. Não fizemos um jogo brilhante, mas fizemos um jogo satisfatório, onde criamos oportunidades e cometemos erros também. Temos que continuar a trabalhar com os recursos que temos, fazer mais e melhor no próximo jogo, tentar corrigir os erros defensivos e aprimorar as nossas eficiências.

>> Veja a tabela completa do Brasileirão

Questionado sobre a opção por Willian e Deyverson na escalação inicial em Bragança Paulista, deixando Rony e Luiz Adriano à disposição no banco de reservas, Abel foi enfático: gosta de priorizar a meritocracia no elenco e afirmou que o camisa 7 apresenta desgaste físico.

- (Willian e Deyverson) deram gols contra Juventude e América-MG. Gosto de meritocracia. Luiz tem 50 e tantos jogos comigo e o Rony está jogando com sofrimento. Temos medo de perder. Não está na máxima capacidade física. Temos que fazer do menos, mais.

O próximo confronto do Palmeiras será no domingo (27), às 20h (horário de Brasília), no Allianz Parque, diante do Bahia pela sétima rodada do Brasileirão 2021.

Futebol