PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Para manter sonho de quebrar jejum de títulos, Fluminense pode chegar à oitava final desde 2002 no Carioca

09/05/2021 07h00


O Fluminense pode carimbar sua segunda final seguida no Campeonato Carioca neste domingo. Para isso, o time reserva do técnico Roger Machado enfrenta a Portuguesa, às 16h, e precisa pelo menos repetir o empate para avançar à decisão. A ida, na última semana, foi 1 a 1. Esta seria a oitava disputa de título desde 2002 e o Tricolor quer quebrar um jejum amargo: é o grande a mais tempo sem levantar a taça. O último foi em 2012. O jogo, no Maracanã, terá transmissão em tempo real do LANCE!.

Veja a tabela do Campeonato Carioca

Das decisões que disputou nos últimos anos, o Flu foi campeão em 2012, 2005 e 2002, ficando com o vice-campeonato nos anos de 2003, 2011, 2017 e 2020. O Tricolor tenta recuperar os holofotes do cenário estadual, já que é o segundo com mais títulos, com 31, e vê o Flamengo se distanciar cada vez mais neste ranking, com 36. O Rubro-Negro, inclusive, será o adversário de quem avançar após eliminar o Volta Redonda na outra semifinal.

Na última temporada, o Tricolor até levantou o título da Taça Rio, mas acabou derrotado pelo Fla na final do Estadual. Vários jogadores daquele grupo continuaram neste ano, mas avançar à final será ainda mais especial para os jovens Martinelli, Luiz Henrique, Calegari, Gabriel Teixeira e Kayky, todos criados em Xerém e que podem fazer sua primeira decisão no profissional.

- A expectativa é muito alta. Para a gente que é moleque de Xerém, poder subir e jogar uma final pelo clube é muito gratificante, e vamos em busca dela. Temos um jogo importante no domingo, mas com totais condições de sairmos com a vitória e a classificação. Vamos em busca disso para depois fazermos uma grande final e buscar meu primeiro título como profissional - disse Martinelli ao site oficial do Flu.

Se de um lado a Portuguesa ainda não perdeu para nenhum dos quatro grandes do Rio, com dois empates e duas derrotas, do outro o Fluminense está invicto com Roger Machado no Maracanã. Em cinco partidas, foram quatro vitórias e um empate (com 86,67% de aproveitamento), dez gols marcados e apenas três sofridos. O único tropeço foi contra o River Plate (ARG) na estreia da Libertadores.

- Ser forte dentro de casa é um dos mais importantes princípios de uma equipe que pretende alcançar algo grande. O retrospecto é favorável, mas sabemos que precisamos confirmar e demonstrar essa força jogo a jogo, pensando em cada adversário. Agora, nessa semifinal, diante de uma equipe forte e que demonstrou muita capacidade no primeiro jogo, a gente vai ter que se superar para conseguir essa vaga na final, e vamos em busca disso - analisou Roger.

O treinador deve mandar a campo novamente um time misto ou reserva, já que a equipe volta a jogar na quarta-feira pela Libertadores, contra o Santa Fe. O Fluminense teve apenas um dia de treino antes da partida, mas os suplentes foram acionados nas duas últimas partidas do Carioca.

Futebol