PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Pressão? Diretoria do Botafogo avalia mudanças na comissão técnica

01/10/2020 08h00

A pressão do Botafogo sobre os resultados recentes com Paulo Autuori não vem apenas dos torcedores. Nos bastidores, membros do Comitê Executivo de Futebol do clube de General Severiano avaliam a troca de treinador e vão debater nesta quinta-feira, na reapresentação do elenco, sobre o futuro da comissão técnica.

Os dirigentes entendem que os resultados negativos começam a pesar. O Botafogo não vence há nove rodadas no Campeonato Brasileiro e amarga a penúltima colocação na classificação, com 11 pontos conquistados. Pela necessidade de resultados a curto prazo, a continuidade de Paulo Autuori será debatida.

Isto não significa que Paulo Autuori será demitido do Alvinegro. Haverá uma conversa entre os dirigentes nesta quinta-feira e, se houver um consenso, eles tomarão o próximo passo. Existe a possibilidade do atual treinador ser encaminhado a um cargo de gestão, como gerente de futebol, desocupado desde fevereiro.

Autuori já admitiu em algumas oportunidades que enxerga o ciclo da carreira como treinador acabado e que aceitou o convite para comandar o Botafogo por gratidão, pelo clube que o lançou no cenário do futebol brasileiro, em 1995. A relação desgastada com o futebol brasileiro e o dia a dia como técnico é um dos motivos que pesam por essa possível mudança.

- Me sinto confortável em qualquer lugar, qualquer circunstância, qualquer momento e diante de qualquer pessoa. Porque para mim as coisas são dessa maneira, claras como água. Então, não tem momento favorável ou desfavorável, não tem circunstância boa ou má, não tem pessoas e tão pouco locais onde eu não me sinta confortável. Eu sempre me sinto confortável porque estou de bem com a vida. Não tenho rabo preso com nada e nem ninguém e posso andar sob qualquer circunstância com a minha cabeça erguida - afirmou Paulo Autuori após a derrota para o Bahia.

Futebol