PUBLICIDADE
Topo

Mundial de 1983 do Grêmio será reexibido na TV aberta neste domingo (31)

31/05/2020 12h07

Uma das conquistas mais gloriosas na rica (e vencedora) história do Grêmio será reexibida na TV aberta nesse domingo (31) na RBS TV, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul, às 16h (horário de Brasília).

A emissora em questão mostrará, na íntegra, a conquista do Mundial de Clubes de 1983 onde o Imortal disputou, em partida única no Estádio Nacional de Tóquio, o título contra o Hamburgo-ALE onde o time venceu por 2 a 1 já na prorrogação.

Na época, os alemães vinham do triunfo na decisão da Liga dos Campeões da Europa superando a Juventus de Dino Zoff, Michel Platini, Paolo Rossi (artilheiro daquela edição da Champions com seis gols), dentre outros, o Tricolor superou, na série de três partidas, o multicampeão uruguaio Peñarol.

Enquanto o hoje técnico Renato Portaluppi tinha a responsabilidade de liderar a ótima equipe treinada por Valdir Espinosa entre nomes como Mário Sérgio, Osvaldo, Tarciso e cia, esse posto do lado do Hamburgo era exercido não apenas com a camisa 10, mas também com a faixa de capitão do talentoso meia Felix Magath. Que, depois, se tornaria técnico de grandes clubes da Alemanha como o próprio Hamburgo além de Schalke 04, Bayern de Munique, Wolfsburg e Werder Bremen.

Em entrevista dada ao portal 'Globo Esporte', um dos vice-presidente do clube na época, Adalberto Pires, chegou a dizer que japoneses pediram camisas do Grêmio mediante a curiosidade alimentada pelos locais diante do primeiro time gaúcho a disputar um Mundial:

- Um jovem fotografo japonês me fez a solicitação. Que eu levasse camisetas para crianças de um colégio de Tóquio. Autorizado pela diretoria, eu levei. Chegando a Tóquio entreguei a ele e mais a direção do colégio que foram me visitar no hotel. No inicio de 1984, recebi essa fotografia desse colégio com os guris vestidos. Hoje isso faz 36 anos e alguns meses, são todos homens maduros e talvez alguém tivesse a curiosidade de se reconhecer nessa foto.

Muitos anos depois, essa curiosidade (aliada a conquista dos anos 80 e os convênios de parceria com equipes japonesas como Fukushima e FC Osaka) chegou a inspirar o clube hoje conhecido como Kawasaki Frontale a utilizar um uniforme com modelo idêntico a camisa tricolor gremista.

Futebol