PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Novo gerente de futebol, Espinosa destaca identificação com o Botafogo: 'Muito bom voltar para casa'

14/12/2019 13h14

Valdir Espinisa foi apresentado, na manhã deste sábado, no Nilton Santos como novo gerente de futebol do Botafogo. No discurso do substituto de Anderson Barros prevaleceram o otimismo, a identificação com o cube e os pés no chão. Mesmo ciente das dificuldades financeiras do Glorioso, o gaúcho de 72 anos resolveu iniciar a quarta passagem pelo time da estrela solitária em razão das boas recordações dos momentos de glória que viveu por lá, em especial o título Carioca de 1989.

- Deixa eu respirar um pouco porque é pura emoção. Voltar pra casa traz recordações maravilhosas. Em 89, peguei o avião e vim para o Rio de Janeiro com todos me dizendo que eu era maluco. Aquilo começou a me dar forças. Cada um que me desafiava, me deixava mais forte. Hoje, chego ao Botafogo em um momento difícil mas isso faz com que tenhamos uma força ainda maior. Existe um trabalho para isso da direção. De buscar um novo Botafogo, mais firme com o torcedor sendo parte das conquistas do dia a dia do clube. Vou estar presente para passar aos jogadores e comissão técnica esse comprometimento. O sucesso pode e deve ser dividido entre todos - destacou.

Espinosa vai ocupar a função de gerente técnico. O Botafogo espera que os 40 anos de carreira e 29 clubes no currículo, seja como técnico, auxiliar ou gerente faça a diferença em um momento em que o futebol do clube passa por transição. Realista, ele não quis prometer resultados à torcida alvinegra, mas garantiu empenho em honrar a instituição.

- O importante é não se enganar e não enganar o torcedor. Temos que mostrar as dificuldades que vão existir. Temos que fazer promessa com aquilo que podemos fazer. A promessa que podemos fazer agora é lutar e honrar a camisa do Botafogo. Mas também vamos ter a humildade para chamar o torcedor a vir junto e a nos ajudar.

Boa impressão de Valentim

Espinosa também afirmou já ter conversado com o técnico Alberto Valentim, por telefone. O comandante alvinegro está em Teresópolis em curso oferecido pela CBF, mas os dois já definiram uma lista de possíveis reforços, mantida em sigilo. A primeira impressão foi a melhor possível, segundo ele.

- Fiz uma ligação para o Valentim lá na Granja, conversamos bastante. No dia seguinte, Valentim me ligou. Já temos uma reunião marcada entre nós. Ainda não nos encontramos pessoalmente, mas me deu um entusiasmo.Parecíamos conhecidos de muito tempo. Conversamos sobre nomes de jogadores, ele me passou alguns nomes. Conhecia alguns e outros não, comecei a pesquisar. Já tenho algumas pesquisas, só não abro para vocês. Sempre que nos encontrarmos, vamos buscar o melhor para o Botafogo. É falando de jogador, de comissão técnica e torcida.

Valdir Espinosa foi o comandante no título de Campeão Carioca, em 1989, que encerrou um jejum de 21 anos sem troféus do Alvinegro. O último trabalho foi como gerente de futebol do Grêmio entre 2016 e 2017, período em que o Tricolor conquistou os títulos de Copa do Brasil e Libertadores, sob o comando do técnico Renato Gaúcho.

Futebol